sábado, 13 de setembro de 2014

Pouco ousado, "Rio, Eu Te Amo" convence pelas belas imagens de um cartão postal

A maioria dos curtas explora bem o apaixonante visual do Rio de Janeiro (Fotos: Warner/Divulgação)

Maristela Bretas

A intenção foi boa, o time de diretores e atores escalado tinha tudo para acertar a mão nesta quase homenagem à Cidade Maravilhosa. Apesar de alguns "contratempos e devaneios" de direção, "Rio Eu Te Amo" pode agradar àqueles que esperam ver imagens que parecem tiradas de um cartão postal, mesmo que usadas em enredos sem muita ousadia



Mas "Rio, Eu Te Amo" peca em algumas histórias, deixando quem assiste sem saber onde ela foi feita e por que. É o caso de "O Vampiro no Rio", dirigido por Im Sang-Soo. Estou até agora tentando entender se o diretor queria fazer - um filme ficção, de terror barato com sacanagem ou se ele só surtou ao colocar Tonico Pereira como um garçom vampiro desfilando na favela com um monte de vampiros carnavalescos. Me poupe!

Em compensação, Fernanda Montenegro, como não poderia deixar de ser, está excelente como "Dona Fulana", a primeira das histórias. Ela é uma mendiga, que apesar de ter família, prefere viver livre, pedindo esmolas na rua. Pena que a maior dama do teatro brasileiro precisou contracenar com o fraco Eduardo Sterblitch. 

Outro curta que não precisou de palavras, apenas de um bom intérprete e uma bela trilha sonora, é "A Musa", que explora bem a obsessão pelo belo e pela perfeição. O escultor (interpretado por Vincent Cassel) se inspira no cotidiano para criar suas peças na areia da praia. Mas é a visão de uma bela jovem que servirá de inspiração para sua maior obra.


Wagner Moura entra, sai, xinga o Cristo, aparece em dois dos curtas e serve apenas como figurante num belíssimo voo de asa delta sobre o Rio de Janeiro no curta "Inútil paisagem". Imagens lindas, que valeriam pelo filme e vão encantar àqueles que adoram a cidade que tem o Cristo Redentor de braços abertos. Desperdício de talento do ex-capitão Nascimento.

Em sua maioria os curtas são ambientados em pontos conhecidos do Rio, como o Teatro Municipal, Cristo Redentor, Copacabana, Pão de Açúcar, Morro do Vidigal. O elenco conta com 23 atores brasileiros e estrangeiros de renome, como Fernanda Montenegro, Rodrigo Santoro, Tonico Pereira, Cláudia Abreu, Marcelo Serrado, Wagner Moura, John Turturro, Harvey Keitel, Vincent Cassel, Vanessa Paradis, dentre outros.


Ao todo são dez histórias, reunindo bons diretores nacionais e internacionais (o mesmo valendo para os atores). O longa compõe a franquia "Cities of Love" ("Cidades do Amor"), que já teve "Paris, Eu Te Amo" (2006) e "Nova York, Eu Te Amo" (2009).

Ficha técnica:
Direção: Fernando Meirelles, José Padilha, Carlos Saldanha, Andrucha Waddington, John Turturro, Guillermo Arriaga, Stephan Elliott, Nadine Labaki, Im Sang-soo, Vicente Amorim e Paolo Sorrentino
Produção: Conspiração Filmes
Distribuição: Warner Bros. Pictures
Duração: 1h50
Gênero: Drama/romance
País: Brasil
Classificação: 12 anos
Nota: 3 (0 a 5)

Tags: Rio, Eu te Amo; Fernanda Montenegro; Rodrigo Santoro; John Turturro; Fernando Meirelles; Conspiração Filmes; Warner Bros. Pictures; Cidades do Amor; Cinema no Escurinho