sábado, 10 de junho de 2017

"Neve Negra" reúne ótimo elenco em suspense interessante mas previsível

Drama está sendo considerado o maior filme argentino do ano (Fotos: Paris Filmes / Divulgação)


Maristela Bretas


Ricardo Darín retorna às telas no papel de um homem amargo, quase eremita, dividindo desta vez as atenções com outros dois ótimos atores argentinos - Leonardo Sbaraglia e Federido Luppi. A produção "Neve Negra" ("Nieve Negra") é um suspense bem interessante e está sendo considerado o maior filme argentino do ano. Não sei se é chega a tanto - seu roteiro é bem previsível em várias cenas, inclusive no final, a partir do momento que se descobre o motivo que levou dois irmãos a se afastarem um do outro por anos.

Darín interpreta Salvador, o mais velho dos filhos de um caçador e que vive isolado na cabana da família nas montanhas. Marcos (papel de Sbaraglia) é seu irmão do meio e ambos eram maltratados pelo pai que tinha atenção apenas para a filha e o caçula. E foi neste ambiente hostil e de tratamentos diferenciados que os quatro filhos foram criados até uma tragédia fazer com que a família se separasse.


O enterro do pai e a possibilidade de vender por uma fortuna o terreno na montanha onde está a antiga cabana da família faz Marcos retornar à terra natal, acompanhado de Laura (a atriz espanhola Laia Costa) sua namorada grávida. Ele terá de se reaproximar de Salvador para tentar convencê-lo a aceitar a venda da área e deixar o lugar. O reencontro dos irmãos irá reviver traumas antigos do passado.

A condução de "Neve Negra" pelo diretor Martin Hodara é muito boa, com o drama familiar relembrado em flashbacks. Além de uma ambientação sombria e pesada, predominando o branco da neve e o cinza, o que ajuda a tornar a história mais tensa e ao mesmo tempo cansativa. 

Darín como sempre está muito bem, um rosto marcado por traumas e uma vida solitária, como se vivesse de culpas e rancores. Também Sbaraglia e Luppi (como Sépia, amigo da família) se destacam em suas atuações. Este último, juntamente com Laia Costa, são responsáveis por alguns dos melhores momentos do filme. Se os atores fizeram bem sua parte, o mesmo não se aplica ao roteiro, que deixa a desejar ao apresentar um suspense previsível.

"Neve Negra" é um filme que vale a pena ser conferido, principalmente pelo trio masculino. Mantém um bom grau de suspense e drama até que um simples diálogo entre os irmãos praticamente conta o final. Mesmo assim este pode surpreender pela forma como é conduzido.



Ficha técnica:
Direção: Martin Hodara
Produção: Gloriamundi Produccuiones / A Contracorriente Films / Bowfinger Inti Pictures / Pampa Films
Distribuição: Paris Filmes 
Duração: 1h30
Gêneros: Drama / Suspense
Países: Argentina / Espanha
Classificação: 14 anos
Nota: 3 (0 a 5)

Tags: #NeveNegra #NieveNegra #RicardoDarin #Leonardo Sbaraglia #Federido Luppi #LaiaCosta #MartinHodara #drama #suspense #ParisFilmes #CinemanoEscurinho