terça-feira, 6 de junho de 2017

"Piratas do Caribe - A Vingança de Salazar" encerra a saga de Jack Sparrow

Produção recupera a essência do original e novamente se destaca pelos efeitos visuais (Fotos: Walt Disney/Divulgação)

Maristela Bretas


Foram cinco filmes, nem todos excelentes, mas que atraíram milhares de espectadores aos cinemas e garantiram muitos milhões de dólares em bilheteria. E a franquia foi bem encerrada com "Piratas do Caribe - A Vingança de Salazar" ("Pirates of the Caribbean: Dead Men Tell No Tales"), com Johnny Depp comandando a festa e Javier Bardem interpretando o Capitão Salazar, um de seus piores inimigos do passado. Sem esquecer a ótima participação de Geoffrey Rush, como o capitão Barbossa.

A produção acerta algumas arestas, apresenta novos participantes e reúne antigos como Orlando Bloom (Will Turner) e Keira Knightley (Elizabeth Swann) e arrasa como sempre nos efeitos especiais, principalmente nas cenas de batalhas no mar e nas aparições dos navios piratas, como o do capitão Salazar e o Pérola Negra. 


Mas acabou na hora certa, Johnny Depp parece estar mais entediado que o próprio personagem Jack Sparrow. Mesmo assim, ele brilha e ainda abre espaço para outros estrelarem, como Geoffrey Rush e Kevin McNally, que faz Gibs, o fiel escudeiro que acompanha o pirata malandro desde o primeiro filme.

"A Vingança de Salazar" também traz outro astro do rock para a telona. Se o guitarrista dos Rolling Stones, Keith Richards, foi o pai de Sparrow em "Piratas do Caribe - No Fim do Mundo" (2007) e "Navegando em Águas Misteriosas" (2011), desta vez quem ganha o título de tio do pirata é o ex-Beatle Paul McCartney (irreconhecível), numa rápida aparição.

O novo filme tem duas caras novas (mas conhecidas do público) para dividirem as atenções com o elenco famoso - Brenton Thwaites ("O Doador de Memórias" - 2014), como Henry Turner, filho de Will e Elizabeth, e Kaya Scodelario (da franquia "Maze Runner"), como Carina Smith. O jovem casal é simpático, mas está muito aquém de Bloom e Knightley. Eles fazem importantes ligações entre os demais personagens. Já Bardem tem seu talento pouco aproveitado e faz um vilão limitado, para cumprir roteiro.

Na história, Salazar é o capitão espanhol de um navio que se tornou inimigo de Sparrow no passado e que agora lidera um navio fantasma e sua tripulação. Seu objetivo é caçar todos os piratas existentes, principalmente Jack, que para poder escapar dele precisará encontrar o Tridente de Poseidon. O artefato dá a seu dono o poder de controlar o mar. Ele terá de contar com a ajuda de sua não tão fiel tripulação e dos jovens Henry, que quer quebrar a maldição de seu pai, e Carina, que sabe como chegar ao tridente.

"A Vingança de Salazar", mesmo sem apresentar muitas novidades, recupera o brilho da franquia, perdido com alguns antecessores e apresenta ótimas cenas de lutas, bela fotografia, o humor sarcástico e divertido dos personagens e, principalmente, a essência da história original. Muito bom e merece ser conferido.



Ficha técnica:
Direção: Joachim Ronning e Espen Sandberg
Produção: Walt Disney
Distribuição: Disney/ Buena Vista
Duração: 2h09
Gêneros: Aventura / Fantasia / Ação
País: EUA
Classificação: 12 anos
Nota: 4 (0 a 5)

Tags: #PiratasdoCaribeAVingançadeSalazar#PiratasdoCaribe #JohnnyDepp #JavierBardem #GeoffreyRush #JackSparrow #capitaoSalazar #capitaobarbossa #piratas  #acao #aventura #fantasia #Disney #BuenaVista #CinemanoEscurinho