segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Marvel aposta em heróis diferentes e desconhecidos e agrada com "Guardiões da Galáxia"

Um grupo de desajustados se une para defender o Universo (Fotos: Disney/Divulgação)


Maristela Bretas

Mais um grupo de heróis da Marvel ganha espaço na telona com todos os recursos que a nova tecnologia pode oferecer. "Guardiões da Galáxia" ("Guardians Of The Galaxy"), em cartaz nos cinemas, não é o melhor lançamento blockbuster do ano como vem sendo alardeado. Mas está entre os melhores, apesar de não ser o "top" que prometia.



A duração está na medida - 2 horas - e o filme está agradando aos fãs dos quadrinhos. No entanto, o filme, que tem um pouco de tudo, até romance, perde para "Capitão América 2 - O Soldado Invernal" e "Os Vingadores", também da Marvel. Mesmo assim, a produtora, num estilo diferente do que mostrou até agora, está conseguindo fazer de "Guardiões da Galáxia" outro grande sucesso de bilheteria deste ano.

Com muita ação do início ao fim, boas doses de humor, principalmente nos diálogos entre os integrantes do quinteto desengonçado, e incríveis efeitos especiais, o filme lembra cenas de grandes sucessos como "Star Wars" e "Star Trek". Para completar, a produção dirigida por James Gunn, tem uma ótima trilha sonora dos anos 70 e 80, tocada no bom e velho walkman que Chris Pratt carrega em sua cintura. 

O filme conta a história do aventureiro espacial Peter Quill (Pratt), também chamado de Senhor das Estrelas, que rouba uma misteriosa esfera, cobiçada por Thanos (voz de Josh Brolin) e o vilão Ronan (Lee Pace), que desejam dominar o Universo. 

Para fugir deles e de seu antigo parceiro de golpes, Quill é obrigado a se unir a quatro bandidos e assassinos - o guaxinim Rocket Raccoon (voz de Bradley Cooper); seu protetor Groot (voz de Vin Diesel), uma árvore humanoide; a mortal Gamora (interpretada por Zoe Saldana) e o vingador Drax, o Destruidor (papel do lutador de WWE, Dave Bautista). 

Mas quando Quill e seu grupo descobrem o verdadeiro poder da esfera e o perigo que ela representa, deixam suas vidas de crimes e partem para uma batalha para salvar a galáxia. 


Destaque para a dupla Groot, que apesar de pronunciar apenas uma frase o filme todo - "I am Groot" - faz a diferença em suas cenas, e Rocket, com seu mau-humor constante e tiradas ácidas.

No elenco estão ainda Glenn Close (como Nova Prime), Benício del Toro (O Colecionador), Michael Rooker, Karen Gillan, Djimon Hounsou e, John C. Reilly. Stan Lee, como sempre, não se contenta em ficar apenas como produtor executivo e faz mais uma de suas rápidas aparições. 


Agora é esperar o segundo filme do grupo, que estaria previsto para 2017, e ver o que a Marvel vai apresentar. Um lembrete: a versão em 3D compensa o investimento no ingresso mais caro, mas se a verba estiver curta, a versão normal atende bem às expectativas.

                                                                                                                            GALERIA DE FOTOS

Ficha técnica:
Direção: James Gunn
Produção: Studio Marvel
Distribuição: Disney/Buena Vista 
Duração: 2h01
Gênero: Ação e aventura
País: EUA
Classificação: 12 anos
Nota: 4,5 (0 a 5)

Tags: Guardiões da Galáxia; Marvel; Disney; Chris Pratt; Zoe Saldana; ação; aventura; Cinema no Escurinho