quarta-feira, 30 de agosto de 2017

"O Acampamento" explora a brutalidade humana e o desejo de sobrevivência


O que parecia ser um acampamento tranquilo de fim de semana acaba se tornando um inferno para um jovem casal (Fotos: Cineart Filmes/Divulgação)
  

Maristela Bretas


Inspirado nos clássicos thrillers de sobrevivência dos anos 1970, o diretor e roteirista Damien Power apostou numa história com final aparentemente previsível para criar o suspense "O Acampamento" ("Killing Ground"), que estreia nesta quinta-feira nos cinemas. O início pode parecer monótono, explorando o visual da mata onde toda a trama se passa, com cenas quase paradas, num cenário de pouca vida e um silêncio que chega a incomodar. Ao longo da narrativa, a escolha do local vai se justificando, além a própria fotografia, um dos pontos fortes do filme.

A história é simples e até previsível, mas os momentos de tensão são bem conduzidos e devem agradar aos fãs do suspense. Até mesmo o final, mesmo sem grandes surpresas. O destaque fica para a atuação dos vilões, em especial a do ator Aaron Glenane, no papel do psicopata Chook. Aaron Pedersen, que faz o violento parceiro German, também entrega uma boa interpretação.

Um fim de semana que era para ser de descanso do casal Ian (Ian Meadows) e Samantha (Harriet Dyer) num parque florestal acaba se tornando um pesadelo. Esperando ficarem sozinhos, eles se surpreendem com um carro abandonado e uma barraca vazia no local onde iriam acampar. À medida que o dia passa os vizinhos não aparecem e coisas estranhas começam a acontecer na mata.

A situação se torna mais tensa quando um bebê aparece com escoriações vagando pela floresta, sem identificação ou sinal dos pais. O casal tenta socorrer a criança, mas vai descobrir que seus problemas estão apenas começando. E que os três vão se tornar o alvo de uma caçada de loucos violentos.

"O Acampamento" é uma produção australiana que mereceu destaque no Festival de Sundance, nos EUA. O longa assusta pelas cenas de brutalidade, e perturba pela forma como aborda as relações e comportamentos, tanto da dupla violenta Chook e German quanto do jovem casal, cujo amor é posto à prova quando o desejo de sobrevivência fala mais alto. O longa apresenta os fatos em dois tempos - antes e depois da chegada de Ian e Sam à floresta, caminhando até o ponto onde as histórias se cruzam e o desfecho da trama. Vale a pena ser conferido.


Ficha técnica:
Direção e roteiro: Damien Power
Produção: Cineart Filmes
Distribuição: Cineart Filmes
Duração: 1h28
Gênero: Suspense
País: Austrália
Classificação: 16 anos
Nota: 4 (0 a 5)

Tags: #OAcampamento #DamienPower #AaronGlenane #IanMeadows #HarrietDyer #AaronPedersen #FestivaldeSundance #suspense #CineartFilmes #CinemanoEscurinho