quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

"Creed II" conclui franquia com drama comovente de revanches e superação

Drama traz de volta conhecidos personagens e antigas pendências que precisam ser resolvidas (Fotos: Warner Bros. Pictures/Divulgação)

Maristela Bretas


Uma volta ao passado para se encontrar no presente. Esse é o foco principal de "Creed II", que relembra situações de 1985, do filme "Rocky 4" para explicar e vencer os dramas de seus personagens. Michael B. Jordan está ainda melhor como Adonis Creed, o excelente boxeador que tenta descobrir seu real objetivo de lutar e ainda conciliar com a vida pessoal. Sylvester Stallone, novamente no papel de Rocky Balboa aposentado, se mostra mais maduro na condução do roteiro e entrega uma produção sensível (apesar das lutas marcadas por violência e ódio), que conclui muito bem a franquia.

Depois de "Creed - Nascido Para Lutar" (2015) quando o boxeador Adonis Creed (Michael B. Jordan) foi apresentado ao público treinado por Balboa, muita coisa mudou na vida do jovem. A dupla segue ganhando disputas, mas é assombrada por pendências do passado que precisam ser concluídas para que ambos possam seguir suas vidas. Esta parte das memórias é muito bem trabalhada pelo diretor Steven Caple Jr., que soube explorar o drama pessoal não só dos dois protagonistas mas também de todos a seu redor, inclusive de velhos inimigos.

Adonis não sabe o real motivo para subir ao ringue - se é por ele ou para superar o pai, Apollo (Carl Weathers), morto durante uma luta em "Rocky 4". Ele deseja tomar as rédeas de seu destino, definindo sua relação com a namorada Bianca (Tessa Thompson) e a mãe, Mary (Phylicia Rashad). Já Balboa leva uma vida pacata de treinador que superou um câncer em "Creed - Nascido Para Lutar", mas que precisa retomar os laços familiares perdidos desde a morte da mulher. Será o desejo de vingança de um velho inimigo que fará a dupla repensar seus destinos. 

E é Dolph Lundgren, que sobe ao ringue no papel do clássico vilão russo Ivan Drago, agora treinador do filho Viktor (o boxeador romeno e ator estreante Florian Munteanu). Após cair em desgraça por ter perdido a luta para Rocky no filme de 1985, traçou como único objetivo fazer uma revanche quase fatal de seu filho contra o pupilo de Balboa. Assim, conseguirá recuperar o respeito de seu país e o da ex-mulher, Ludmilla, interpretada novamente por Brigitte Nielsen, outra integrante de "Rocky 4". 


Na história, Adonis Creed (Michael B. Jordan) segue forte sua carreira conquista o título mundial dos Pesos Pesados tendo Balboa como treinador. Mas não consegue afastar a ideia de ser apenas uma sombra do pai, Apollo (Carl Weathers) e de sua violenta morte após uma luta em 1985 (filme "Rocky 4") contra Ivan Drago. Para recordar duramente o passado, seu próximo adversário será o implacável Viktor, filho de Ivan e treinado por ele para vencer e massacrar Adonis, numa revanche pessoal contra Balboa. É o passado voltando para assombrar os jovens lutadores que vivem sentimentos de fúria, submissão, insegurança e necessidade de superação.

"Creed II" é nostálgico em vários momentos ao retomar antigos personagens e relembrar conhecidas e marcantes locações e situações de filmes passados da franquia, como a escadaria que Rocky subiu durante seu treinamento na Rússia para a grande luta contra Drago. E claro, não poderia ficar de fora, o clássico tema de "Rocky", tocado num momento crucial do longa. Coisa de fazer arrepiar. 

A trilha sonora é de Ludwig Göransson, responsável também por "Creed: Nascido Para Lutar", e que concorre ao Oscar 2019 com "Pantera Negra". Ele tem também em seu currículo sucessos recentes como "Desejo de Matar" e "Venom", ambos de 2018, e "Tudo e Todas as Coisas" (2015). 

Com ótima fotografia, bom roteiro, interpretações bem conduzidas pelo elenco, especialmente a de Michael B. Jordan, "Creed II" encerra muito bem o ciclo do personagem Rocky Balboa, iniciado há 33 anos, que teve seus altos e baixo, mas foi muito bem retomado há três anos.



Ficha técnica:
Direção: Steven Caple Jr.
Produção: Warner Bros. Pictures / MGM Studios / New Line Cinema
Distribuição: Warner Bros. Pictures
Duração: 2h10
Gêneros: Drama / Ação
País: EUA
Classificação: 12 anos
Nota: 4,5 (0 a 5)

Tags: #CreedII, #CreedNascidoParaLutar, @MichaelBJordan, @SylvesterStallone, @DolphLundgren, @wbpictures_br #EspaçoZ, @cineart_cinemas, @cinemanoescurinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário