quarta-feira, 28 de outubro de 2015

"Sicário: Terra de Ninguém" numa batalha sem regras

Com Emily Blunt, Benicio Del Toro e Josh Brolin no elenco, "Sicário" só poderia ser um ótimo filme (Fotos: Studio Canal/Paris Filmes/Divulgação)

Maristela Bretas


No México, a palavra "Sicário" significa "assassino de aluguel", que na estrutura dos cartéis de drogas são responsáveis por sequestros, roubos, extorsões, esquemas de proteção operacional e defesa contra rivais. E não poderia ser diferente em "Sicário - Terra de Ninguém",  filme inteligente, bem conduzido e principalmente, muito violento dirigido por Denis Villeneuve (o mesmo de "Os Suspeitos", de 2013).

Até porque a produção trata do combate ao tráfico internacional de drogas e centraliza a história num dos lugares mais violentos do México, a cidade de Juarez, na fronteira com os estados Unidos. Um lugar onde a máfia mexicana além de matar o inimigo ou o traidor, expõe o corpo dele em um local público para servir de exemplo. Cenas deste tipo estão no filme. O expectador com estômago mais fraco pode ficar um pouco chocado. Mas nada que desmereça a produção, pelo contrário, ela expõe a realidade nua e crua do que acontece na região, dando a tensão e o suspense na medida certa. 

Outro ponto de destaque são as cenas de tiroteio, tanto no engarrafamento quanto na invasão ao esconderijo do chefão do tráfico. Coisa de grudar os olhos na tela. Sem contar o elenco de primeiríssima, com os premiados Josh Brolin e Benício Del Toro excelentes nos papéis de agentes do governo que seguem à risca esta podre cartilha. Emily Blunt também não fica atrás interpretando a agente do FBI durona, mas correta que vê todos os seus conceitos de ética e direitos humanos jogados para o alto quando precisa trabalhar com os dois.

"Sicário - Terra de Ninguém" explora a crescente violência na fronteira entre os Estados Unidos e o México. A agente do FBI Kate Macy (Emily Blunt), do grupo antissequestro, é escalada para integrar uma força-tarefa comandada pela CIA para uma operação sigilosa que quer prender o chefão da máfia que controla o tráfico internacional de drogas. A equipe é comandada por Alejandro (Benicio Del Toro, sempre com cara de mal) e Matt Graver (Josh Brolin, com seu sorriso de deboche) que passam por cima das regras e de qualquer tipo de ética para derrotar o cartel mexicano.

GALERIA DE FOTOS

Apesar de ser um filme que merece ser conferido, ele ganhou pouco espaço nas salas de cinema e somente na capital mineira - os públicos de Betim e Contagem ficaram prejudicados mais uma vez. Apenas seis shoppings estão exibindo a produção: BH, Cidade, Boulevard, Belas Artes, Diamond Mall e Pátio Savassi.




Ficha técnica:
Direção: Denis Villeneuve
Produção: Lionsgate/ Black Label Media/Thunder Road Pictures
Distribuição: Paris Filmes
Duração: 2h02
Gêneros: Policial/Suspense
País: EUA
Classificação: 16 anos
Nota: 5 (0 a 5)

Tags: #SicárioTerradeNinguém, #BenicioDelToro, #EmilyBlunt, #JoshBrolin, #DenisVilleneuve, #violência, #Juarez, #México, #tráficodedrogas, #máfiamexicana, #policial, #suspense, #ParisFilmes, #Lionsgate, #CinemanoEscurinho, #TudoBH, #PQN