domingo, 17 de janeiro de 2016

"Creed: Nascido para Lutar" exalta Rocky Balboa e abre as portas do cinema para novos ídolos do boxe

Filme dá sequência à história de um dos mais famosos boxeadores do cinema (Fotos: Warner Bros. Pictures/Divulgação)

Jean Piter Miranda


Adonis Johnson (Michael B. Jordan), ainda criança, toma conhecimento de que é filho de Apollo Creed, uma lenda do boxe. Só que Apollo morreu antes de Adonis nascer. O menino então cresce treinando para ser um pugilista. Vira adulto. Tem tudo para ter uma "carreira normal" e bem sucedida em um escritório. Mas, algo parece o chamar para os ringues. Ele então larga tudo e vai atrás do velho Rocky Balboa (Sylvester Stallone) para ser treinado por ele e então se tornar um profissional.

"Creed: Nascido Para Lutar" é um derivado da saga "Rocky". Talvez isso incomode os fãs de Balboa, já que o último longa da franquia, "Rocky Balboa" (2006), que foi bem recebido pelo público e pela crítica, parecia ter fechado a história. Então, depois disso, fazer mais um filme seria um grande risco. Mas foi uma boa sacada.

Michael B. Jordan manda muito bem. Seu personagem é problemático e carismático ao mesmo tempo. Um anti-herói. É mais que alguém que busca autoafirmação e superação. Ele quer brilhar no boxe, mas sem usar o nome do pai. Quer méritos próprios, provar algo pra si mesmo. Essa carga dramática o torna bem humano. Assim, mesmo cometendo uma série de erros, o espectador fica do seu lado até o fim.

Stallone faz mais uma vez o papel de Rocky. Fora dos ringues. Mais velho, com a saúde debilitada, solitário, e com a dor de ter perdido, ao longo da vida, as pessoas que mais amava. Uma interpretação grandiosa que já rendeu a ele o Globo de Ouro 2016 de Melhor Ator Coadjuvante e a indicação ao Oscar 2016 de Melhor Ator Coadjuvante. Um reconhecimento bem merecido.

"Creed" tem várias referências aos outros filmes da saga Rocky, mas sem usar o recurso de cenas antigas, flashbacks. Ao mesmo tempo, o longa vai se distanciando de Balboa, criando uma nova narrativa, com novos personagens. Os mais atentos vão notar que o mundo do boxe sempre exalta seus ídolos, seus heróis do passado, sem que isso seja um empecilho para a renovação, para a chegada de novos grandes atletas.

É mais sobre Adonis que sobre Rocky. E ao mesmo tempo é uma homenagem mais que merecida ao maior boxeador do cinema.

Ação

O filme tem mais momentos de dramas que de ação. São poucas lutas. Quando não está treinando, Adonis está se metendo em encrencas. Ou está enfrentando seus fantasmas. Mas pra quem gosta de boxe, "Creed" tem seus pontos altos. As academias são reais. Os treinos também. E os atores que compõem o elenco também são profissionais do mundo do boxe, como os lutadores Tony Bellew, Andre Ward e Gabriel Rosado. Isso, somado aos recursos atuais de filmagem, deixam os combates dentro do ringue bem realistas.

Sequência

"Creed" é de certa forma previsível, como todo filme de ação. Até porque, não são muitas as opções. Luta ou não luta. No ringue, perde, vence ou dá um empate. Um atleta tentando se superar quando tem muitos problema nas vida é um roteiro que já foi usado. O que tem além disso é que faz a diferença.

O filme tem seus méritos. É muito bem feito e dosa bem emoção e adrenalina. Se fizer sucesso, pode ter uma sequência, com ou sem Rocky. Michael B. Jordan é jovem e cumpriu bem seu papel. As possibilidades de novas boas histórias com Creed são muitas. Tem bons personagens secundários pra isso. Os que estão dentro e os que estão fora do ringue. Os que estão próximos e os que estão distantes de Adonis. É esperar para ver.



Globo de Ouro

Na entrega da estatueta de Melhor Ator Coadjuvante no Globo de Ouro 2016 pelo retorno ao papel de Rocky Balboa em "Creed: Nascido para Lutar", Sylvester Stallone lembrou que esteve na premiação pela última vez em 1977, quando foi indicado como melhor ator com o mesmo personagem em "Rocky: Um Lutador", lançado em 1976, que também lhe rendeu uma indicação ao Oscar. 

Aproveitando a premiação, a Warner Bros. Pictures divulgou um mini-site com o legado de Rocky e com toda a linha do tempo da franquia, incluindo fotos, vídeos, GIFs e frases que marcaram os filmes. Acesse http://creedtimeline-br.tumblr.com/

Ficha técnica
Diretor e roteirista: Ryan Coogler
Duração: 2h14
Produção: Metro-Goldwyn-Mayer Pictures (MGM)
Distribuição: Warner Bros. Pictures
Gênero: Drama
País: EUA
Classificação: 12 anos
Nota: 4 (0 a 5)

Tags: #CreedNascidoParaLutar, #RockyBalboa, #Sylvester Stallone, # MichaelBJordan, #drama, # MetroGoldwynMayerPictures, #WarnerBrosPictures, #CinemanoEscurinho, #TudoBH