sábado, 9 de abril de 2016

Em "Onde o Mar Descansa" a expressão corporal e a poesia substituem os diálogos



Mirtes Helena Scalioni


Houve quem dissesse que "Onde o Mar Descansa" ("Sea Without Shore") é hipnotizante. Pode ser. Mas é preciso dizer, Mas é preciso dizer, antes de tudo, que se trata de um filme de arte na acepção da palavra, no sentido mais genuíno que essa expressão possa ter. Ou seja: é um longa metragem para poucos. Até porque foge de tudo o que convencionalmente se considera como filme, no qual uma história é contada com imagens, situações, diálogos.

Houve também quem considerasse "Onde o Mar Descansa" como "um filme de dança". Pode ser. Afinal, foi dirigido pela dupla André Semenza e Fernanda Lippi, criadores da Zikzira Teatro Físico e da Maverick Motion e diretores também do primeiro longa de dança de que se tem notícia, "As Cinzas de Deus", de 2003. Como se não bastasse isso - ele cineasta suíço, ela bailarina brasileira - o filme é todo coreografado e não possui diálogos. O que se ouve são trechos de música instrumental e ruídos.


A sinopse esclarece: "Onde o Mar Descansa" trata da interrupção brusca do relacionamento amoroso entre duas mulheres e do desespero e sentimento de perda que isso provoca na outra. Para completar o clima, o filme foi rodado na Suécia gelada, entre montanhas de gelo, vegetação seca e pouca luz. É dor que não acaba nunca. E mais: como não tem diálogos, o filme é todo entrecortado, quase narrado por uma voz feminina que derrama recortes de poemas de amor de autores como Katherine Philips, do século XVI, e de Renée Vivien e Algernon Charles, do final do século XIX. Haja erudição!

Resta falar do trabalho das atrizes/bailarinas Lívia Rangel, Fernanda Lippi e Anna Mesquita, que não deixam dúvidas de que é sim possível falar só com o corpo - por mais estranhamento que isso possa provocar nos espectadores, digamos, mais tradicionais. O filme está em exibição do Cine Belas Artes.





Tags: #ondeomardescansa, #dança, #balé, #AndréSemenza, #FernandaLippi, #ZikziraTeatroFísico, #MaverickMotion, #CinemanoEscurinho, #TudoBH