domingo, 10 de abril de 2016

"Invasão a Londres" é continuação de "Invasão a Casa Branca" com mais destruição

Londres é alvo de uma série de atentados que vão abalar governos no mundo todo (Fotos: Diamond Films/Divulgação)

Maristela Bretas


Três anos depois de "Invasão a Casa Branca", o trio Gerard Butler, Aaron Eckhart e Morgan Freeman estão de volta na continuação "Invasão a Londres" ("London Has Fallen"), agora em outras terras e com Butler novamente como um dos produtores. O filme segue a mesma linha do anterior, com muitos tiros, mortes, explosões, perseguições de carro e até de helicóptero. 

A ação começa na Ásia para depois dar lugar a Londres. E se torna mais uma produção que exalta o nacionalismo e o poderio armamentista e tecnológico dos EUA, em detrimento a seus aliados. Principalmente os britânicos, que ficam com a imagem manchada, uma vez que todos os ataques acontecem de forma precisa e bem organizada, debaixo do nariz do governo e do serviço secreto deles.

Novamente o agente do serviço secreto Mike Banning (Gerard Butler) é o segurança do presidente dos EUA, Benjamin Asher (Aaron Eckhart). E o grande Morgan Freeman volta também como o vice-presidente Trumbull. O terrorista da vez é o comerciante de armas islâmico Aamir Barkawi (interpretado pelo ator israelense Alon Aboutboul), que poderia ter sido mais bem explorado para dar mais impacto.

Tudo começa com a morte do primeiro-ministro britânico, que obriga líderes mundiais a se reunirem em Londres para o funeral. Esta é a grande chance dos terroristas cometerem um atentado gigantesco, destruindo os principais pontos turísticos da cidade e matando esses líderes, principalmente o presidente dos EUA. Ele consegue escapar, mas se torna o alvo principal de Aamir Barkawi que quer usá-lo como troféu.

O mundo assiste os ataques terroristas a Londres sem poder fazer nada. No meio de todo o caos, o presidente dos EUA tenta escapar de ser morto e conta apenas com Mike. Enquanto isso, nos EUA, o vice-presidente Trumbull tenta pegar o terrorista antes que ele chegue aos dois.

Não é por falta de ação que o público vai deixar de ir ao cinema. Não há um momento de descanso e as cenas de perseguição são as melhores. Os dublês fizeram um ótimo trabalho. Butler repete seu papel de mocinho bom para os amigos e cruel com os inimigos de sua pátria.

Aaron Eckhart continua um coadjuvante médio, que parece entregar de bandeja para Butler todos os louros. Somente no final seu personagem ganha mais impacto. Já Morgan Freeman dispensa comentários. Ele sim é um ator que impõe respeito e seria melhor no papel do presidente dos EUA. No elenco estão ainda Angela Bassett, Robert Foster, Melissa Leo, Jackie Earle Haley e Radha Mitchell.

Deixando de lado os muitos clichês, os diálogos fracos e o nacionalismo exagerado, "Invasão a Londres" é um bom filme para quem gosta do gênero e está procurando muita ação. O filme está em exibição em 14 salas de 13 shoppings de BH, Betim e Contagem, em sessões dubladas e legendadas.



Ficha técnica:
Direção: Babak Najafi
Produção: Focus Features / Millenium Films
Distribuição: Diamond Films
Duração: 1h39
Gênero: Ação
Países: EUA/ Reino Unido/ Bulgária
Classificação: 14 anos
Nota: 3 (0 a 5)

Tags: #invasaoalondres, #GerardButler, #AaronEckhart, #MorganFreeman, #ação, #terrorismo, #DiamondFilms, #CinemanoEscurinho, #TudoBH