quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Entre a razão e a ilusão

Stanley Crawford é um mágico renomado que tenta desmascarar a vidente Sophie (Fotos: Imagens Filmes/Divulgação)

Mirtes Helena Scalioni

Não fossem os discursos sarcásticos e ricos do personagem Stanley Crawford (Colin Firth), o espectador menos avisado poderia pensar estar diante de mais uma comédia romântica e leve. Só que o diretor de "Magia ao Luar" chama-se Woody Allen e, convenhamos, ele já deu mostras suficientes de que não é um qualquer. 




E são exatamente os diálogos - às vezes até repetitivos - que levam o espectador a esperar o final do filme, intrigado com o embate entre Stanley e Sophie, vivida pela bela Emma Stone. Filosófico como sempre, o polêmico diretor promove debate instigante e inteligente entre fé e realidade.


Stanley Crawford é um mágico renomado que, conhecedor de truques e enganações, tem, entre suas tarefas, a de desmistificar falsos profetas e médiuns mundo afora. Nem é preciso dizer que ele chega a ser pedante de tão racional e descrente. 

Convidado por um amigo a desmascarar a vidente Sophie, americana que, com seus poderes, está conquistando a confiança de uma rica família, ele parte para o Sul da França.

Os embates entre a lógica e a fé, a religião e a ciência, em discursos onde não faltam Nietzche e Freud, não deixam o público esquecer que trata-se de Woody Allen. Tudo, claro, sem perder o charme. 

Passado nos anos 1920, o filme esbanja grandes interpretações de jazz e de músicas que lembram enfumaçados cabarés franceses. Além do figurino, belíssimo, as paisagens da Riviera Francesa ajudam a temperar o encontro/desencontro entre os personagens principais.

Há quem diga que "Magia ao Luar" foi feito no auge do escândalo das denúncias de abuso sexual contra Woody Allen. Todos se lembram quando a filha de sua ex-mulher, Mia Farrow, foi para os jornais contar histórias escabrosas do cineasta. Há quem diga que, a esta altura da vida, Allen está em busca de equilíbrio, quem sabe uma harmonia entre razão e ilusão.

Tags: Magia ao Luar; Woody Allen; Colin Firth; Emma Stone; drama, romance; Imagens Filmes; Cinema no Escurinho