sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Em Expresso do Amanhã", Chris Evans mostra que é muito mais que um Capitão América

Filme levou dois anos para estrear no Brasil e surpreende com enredo bem engajado e ótimo elenco (Fotos: Playarte Pictures/Divulgação)
  

Maristela Bretas


"Expresso do Amanhã" é uma ótima produção, com bom enredo, que explora um futuro bem sombrio, nada agradável e congelado. E o destaque fica para a atuação surpreendente de Chris Evans (o "Capitão América") num papel sério, sem gracejos ou piadas de super-heróis. Ele interpreta o líder de um grupo de sobreviventes da Terra, após uma experiência mal sucedida de conter o aquecimento global provocado pelo próprio homem.

Após dois anos esperando para ser lançado no Brasil, este drama/ficção/ação dirigido pelo competente Joon-ho Bong (de "O Hospedeiro") é uma produção com participações sul-coreana, norte americana e tcheca, além de um cenário final na Áustria.

"Expresso do Amanhã" ("Snowpiercer") explora principalmente o que acontece com o planeta quando o homem usa uma saída drástica para tentar conter o aquecimento global - pulverizar no céu uma substância tóxica, o CW7, sobre que iria interromper o processo. Mas o que ocorreu foi um completo congelamento da superfície terrestre que quase exterminou a raça humana.

Os sobreviventes foram colocados na parte de um trem que nunca para - o Snowpiercer, vivendo em total miséria durante 17 anos, sem nunca verem a luz do dia. Enquanto isso, os poderosos habitavam a parte da frente da composição em total luxúria e desperdício.

Logicamente uma hora isso iria provocar revolta, mas todas as tentativas deram erradas, até que um desses habitantes - Curtis (Chris Evans) - se reúne com amigos de sofrimento e resolve se rebelar contra a situação e tomar o comando do trem.

O elenco contou também com ótimas interpretações de Tilda Swinton, Jamie Bell, John Hurt, Ed Harris e Kang-ho Song, o único sul-coreano do elenco e que já havia trabalhado com Joon-ho Bong em "O Hospedeiro", em 2006.

Com história envolvente, o filme apresenta cenas de lutas entre miseráveis e soldados, muita violência e degradação, ao mesmo tempo em que questiona a exploração do rico sobre o pobre e relações entre pais e filhos quando estes estão em perigo ou o assunto é sobrevivência.



Uma ótima opção no cinema, vale cada pipoca e refrigerante. Pena que demorou tanto para estrear por aqui (ele é e 2013). Ele pode ser visto em versões dubladas e legendadas em cinco salas de cinema nos shoppings Cidade, Del Rey, Diamond Mall, Pampulha Mall e Contagem. Infelizmente em horários que vão as 13h30 às 18h40.

Ficha técnica:
Direção: Joon-ho Bong
Distribuição: Playarte Pictures
Duração: 2h06
Gêneros: Drama/ Ação/ Ficção
País: EUA/ Coreia do Sul/ República Tcheca
Classificação: 16 anos
Nota: 4 (0 a 5)

Tags: "Expresso do Amanhã"; Chris_Evans; Jamie_Bell; Tilda _Swinton; Ed_Harris; John_Hurt; Song_Kang-Ho; Bong_Joon-Ho; drama; ação; ficção; Playarte; Cinema_no_Escurinho