quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

"Spotlight - Segredos Revelados" tira a sujeira varrida para debaixo do tapete

Jornalistas do Boston Globe investigaram crimes de pedofilia cometidos por padres católicos (Fotos: Sony Pictures/Divulgação)

 Maristela Bretas


Muitos segredos, manipulação, jogos de interesses políticos e religiosos. E o resultado com um excelente filme mostrando toda a sujeira da pedofilia de padres da Igreja Católica que foi empurrada para debaixo do tapete por anos. Baseado em fatos reais, "Spotlight - Segredos Revelados" é um drama que sacudiu a Santa Sé graças à perseverança e a um grande trabalho investigativo da equipe de jornalistas da Spotlight, uma divisão de reportagens especiais do jornal Boston Globe. Este mesmo grupo escreveu o livro sobre o trabalho investigativo, que originou o filme.

O elenco também foi acertado, tendo à frente Michael Keaton ("Birdman"), Mark Ruffalo ("Foxcatcher - Uma História que Chocou o Mundo"), Rachel McAdams ("Questão de Tempo"), Stanley Tucci ("O Diabo veste Prada") e Liev Schreiber ("O Mordomo da Casa Branca").

Com uma ótima direção de Tom McCarthy, o filme reconstituiu de maneira inteligente e bem conduzida, que prende do início ao fim, essa história que acabou se transformando num dos grandes escândalos divulgados pela imprensa norte-americana sobre os crimes de pedofilia cometidos por membros da Igreja Católica em Boston e que foram acobertados.

Na redação da Spotlight começam a chegar denúncias de abusos sexuais de padres contra crianças de comunidades carentes da cidade. O editor Walter Robinson (Keaton) e seus três repórteres Michael Rezendes (Ruffalo), Sacha Pfeiffer (Rachel) e Matty Carroll (Bryan d'Arcy James), apoiados pelo novo diretor decidem ir até o fim para descobrir toda a verdade.

A equipe reúne milhares de depoimentos e documentos capazes de provar diversos casos de abuso de crianças por padres católicos que durante anos foram ocultados pelo alto escalão da Igreja Católica. Para encobrir os fatos, os padres pedófilos eram transferidos de região, sem sofrer qualquer tipo de punição.

Passado em 2001, "Spotlight" mostra ao público como era feito uma investigação jornalística com profissionalismo e "sangue nos olhos", para que a verdade chegasse ao leitor mesmo contra a vontade dos grupos poderosos. O caso rendeu à equipe do jornal um prêmio Pulitzer, o maior concedido a trabalhos jornalísticos.

"Spotlight" abordou de forma correta, tensa e envolvente uma história polêmica, reunindo um grande elenco. Destaque para Michael Keaton e Mark Ruffalo, que fizeram os melhores diálogos e participação marcante. Merece disputar a estatueta dourada. 



O filme entrou em cartaz nesta quinta-feira e está sendo exibido em cinco salas de cinema, na versão legendada: 3 (sessão de 21 horas), 4 (18 horas) e 5 (21 horas) do Shopping Del Rey; 4 do Net Cineart Ponteio (sessões de 16h40, 19 horas e 21h20); e 2 do Diamond Mall (sessões de 12h30, 15h40, 18h30 e 21h35).

Ficha técnica:
Direção: Tom McCarthy
Produção: Participant Media // Anonymous Content
Distribuição: Sony Pictures
Duração: 2h08
Gênero: Drama 
País: EUA
Classificação: 12 anos
Nota: 5 (0 a 5)

Tags: #SpotlightSegredosRevelados, #MichaelKeaton, #MarkRuffalo, #RachelMcAdams, #BryandArcyJames, #StanleyTucci, #LievSchreiber, #TomMcCarthy, #drama, #BostonGlobe, #Spotlight, #IgrejaCatólica, #pedofilia, #SonyPictures, #padres, #Boston, #CinemanoEscurinho, #TudoBH