sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Com drama de jovem imigrante, "Brooklyn" concorre ao Oscar em três categorias

Jean Piter Miranda


Na década de 1950, a jovem Ellis Lacey (Saoirse Ronan) deixa sua terra natal, a Irlanda, para buscar uma vida melhor nos Estados Unidos. Mais precisamente no Brooklyn, distrito de Nova York, que dá nome ao filme. A realização do sonho tem o peso da saudade de casa, do sentimento de não pertencer àquele lugar, e de querer voltar pra casa. 

Mas, aos poucos as coisas vão mudando quando ela conhece e se apaixona pelo jovem Tony Fiorello (Emory Cohen), um bombeiro italiano. Logo, a moça fica dividida entre os dois países. 

A história é centrada em Ellis. Da vida simples no interior da Irlanda ao amadurecimento na América. Com poucas expectativas de dar uma vida melhor para a família, ela embarca em um navio rumo à Nova York, em sua primeira viagem para o exterior. Sozinha e cheia de inseguranças. Saiorse tem uma atuação encantadora do início ao fim, tanto nos momentos de drama quanto nas cenas românticas. Não por menos, pelo papel, foi indicada ao Globo de Ouro 2016 de Melhor Atriz de Drama e ao Oscar 2016 de Melhor Atriz.

As muitas mudanças na vida da moça irlandesa ditam o ritmo do filme. Viver longe da família, a qual era muito apegada, e dos amigos. Ter um novo emprego com mais responsabilidades. Lidar com a saudade e com a vontade de voltar. E ao mesmo tempo querer ficar e crescer na vida. 

Com o passar do tempo, conhecer gente nova, lugares novos, adotar hábitos diferentes, encontrar o primeiro amor... E no meio disso tudo, ter que decidir os rumos que irá seguir. Sem contar que em seu país, um novo amor - Jim Farrell (Domhnall Gleeson), pode balançar seu coração. São muitos ingredientes, todos usados na dose certa. 

Outro ponto alto do longa é a cenografia. A maior parte das cenas se passa em ambientes fechados, ou mostrando apenas uma pequena parte das cidades. As roupas, os carros, os costumes da época, tudo é muito acertado. Uma ambientação perfeita, com belas imagens, que dão mais brilho à história. Um filme que encanta pela simplicidade e briga, merecidamente, pelo Oscar de Melhor Filme. 

Adaptação

O filme é baseado no romance "Brooklyn", do escritor e jornalista irlandês Colm Tóibín. Ele é natural da cidade de Enniscorthy, onde passa parte da história. O diretor John Crowley também é da Irlanda. A bela protagonista Saiorse Ronan é americana filha de irlandeses. 

O longa tem como plano de fundo a chegada de muitos europeus em Nova York. A maioria irlandeses e italianos que ajudaram a construir a cidade. Mostra a dupla face do sonho americano: a terra das oportunidades e dos sonhos frustrados. É quase um pedido de desculpas aos imigrantes. E é quase uma homenagem. 




"Brooklin estreou nos cinemas nesta quinta-feira e pode ser conferido em sessões legendadas de cinco salas - 3 do Belas Artes (sessões 14h10 e 21 horas), 2 do Shopping Boulevard (17h10, 19h25 e 21h35), 2 do Diamond Mall (16 horas e 22 horas), 2 do Pátio Savassi (15h30, 18 horas e 20h45) e 3 do Net Cineart Ponteio (16h10, 18h40, 23h20).

Ficha técnica
Diretor: John Crowley 
Roteirista: Nick Hornby
Duração: 1h52
Produção: Wildgaze Films / Parallel Film Productions / Irish Film Board / Item 7
Distribuição: Fox Films do Brasil
Gêneros: Drama / Romance
País: Canadá, Inglaterra e Irlanda
Classificação: 12 anos
Nota: 4,5 (0 a 5)

Tags: #Brooklin, # SaoirseRonan, # EmoryCohen, # JohnCrowley, #drama, #romance, #Irlanda, #Oscar, #CinemanoEscurinho, #TudoBH