terça-feira, 10 de outubro de 2017

"Pica-Pau" perde a graça e o sarcasmo que marcaram os desenhos

Filme com o famoso personagem tem história bem simples e elenco fraco (Fotos; Universal Pictures/Divulgação)


Maristela Bretas


Era para ser uma boa lembrança de um tempo em que os desenhos eram divertidos, mesmo recheados de sarcasmo e não tão "politicamente corretos", que provocavam risadas e não precisavam de tantos recursos técnicos para fazer um personagem marcar a infância de várias gerações. Esse era o "Pica-Pau", que agora ganhou uma versão em animação computadorizada com live-action, voltado para crianças a partir de seis anos, mas que não consegue ter a mesma simpatia que o original.

Em "Pica-Pau: O Filme", o pássaro falante e multicolorido voa de um lado para outro, apronta com todos, mas é sem graça. Vai divertir algumas crianças desta faixa, que possivelmente nunca viram o desenho, mas os próprios pais, que tiveram a oportunidade de ver o verdadeiro Pica-Pau, vão sentir uma diferença enorme. Além do personagem principal feito em computação gráfica, também os atores reais que contracenam com ele são bem fraquinhos. Timothy Omundson (que tem uma trajetória em séries de TV) faz o papel do arquiteto que Lance Walters, que quer desmatar a floresta onde vive o insano passarinho.

Para atrair o público brasileiro, onde o desenho ainda tem um público fiel que garante audiência, foi chamada a inexpressiva atriz Thaila Ayala (de "Mais Forte que o Mundo - A História de José Aldo" - 2016) para o papel de Vanessa, namorada de Lance. No elenco ainda temos Graham Verchere, como Tommy, filho de Lance, Scott McNeil e Adrian Glynn McMorran, que fazem os irmãos trapalhões Nate e Ottis Grimes.

A história é bem simples, sem mistério, ideal para criança pequena entender sem esforço: Lance quer construir uma mansão no meio de floresta e leva para o lugar sua namorada esnobe e o filho com quem não convive bem. Ao começar o desmatamento, provoca a revolta do travesso Pica-Pau, que parte para o ataque, usando as armas que tem, infernizando tanto os operários quanto os donos da casa. Ao mesmo que trava uma batalha com os desmatadores, a insana ave se torna amiga e defensora de Tommy e juntos vão tentar impedir a destruição do local.

Sem aprofundar muito na questão ambiental e até mesmo no lado de relacionamento entre pai e filho, o filme serve como distração para uma tarde com os pequenos. Eles podem se divertir com as aprontações da famosa ave, as falas e situações engraçadas com muitos tombos na lama, explosões sem ferimentos, picadas na cabeça e mensagens do tipo - "Não faça isso em casa". "Pica-Pau: O Filme" não chega aos pés do personagem louco criado por Walter Lantz em 1940 e único desenho animado a ter uma estrela na Calçada da Fama, em Hollywood.



Ficha técnica:
Direção e roteiro: Alex Zamm
Produção: Universal Animation Studios
Distribuição: Universal Pictures
Duração: 1h24
Gêneros: Animação / Comédia / Família
País: EUA
Classificação: 6 anos
Nota: 2 (0 a 5)

Tags: #PicaPauOFilme, #WoodyWoodpecker, @ThailaAyala, @TimothyOmundson, #animação, #comédia, #família, @UniversalPictures, @EspaçoZ, @cinemas.cineart, @CinemanoEscurinho