segunda-feira, 31 de março de 2014

“Frozen - Uma Aventura Congelante” chega às lojas dia 9 de abril

 Anna, Olaf, o jovem Kristoff e sua rena Sven (Fotos: Disney/Divulgação)

Maristela Bretas

O grande sucesso da Disne, “Frozen – Uma Aventura Congelante” chega às lojas dia 9 de abril em quatro edições: DVD (Simples), Blu-ray (Simples), Combo (Blu-ray + DVD) e Combo 3D (Blu-ray 3D + Blu-ray), além do formato digital EHV.

Entre as novidades, o DVD traz videoclipes exclusivos, o trailer do filme e o curta-metragem animado “É Hora de Viajar”, com Mickey Mouse, que foi exibido antes do longa nos cinemas. 


Já o Blu-ray apresenta ainda segredos de bastidores, cenas inéditas e o especial "Descongelado: de Hans Christian Andersen até Frozen – Uma Aventura Congelante". 

O filme conta a bela história de Anna (na voz original de Kristen Bell), uma jovem destemida e otimista que se junta a um boneco de neve de nome Olaf (dublado em português por Fábio Porchat), ao jovem Kristoff (voz de Jonathan Groff) e a sua leal rena Sven para encontrar a irmã dela, Elsa (voz de Idina Menzel), cujo poder congelantes aprisionou o reino de Arendelle em um inverno eterno. 



“Frozen: Uma Aventura Congelante” levou o primeiro Oscar de animação da Disney, desde que a categoria foi criada em 2001. E conquistou também a estatueta de Melhor Canção Original, com a música tema "Let It Go", criada por Kristen Anderson-Lopez e Robert Lopez.

A princesa Elsa e seu poder de congelar tudo o que toca

Os preços sugeridos das edições são:
DVD: R$ 39,90
DVD + BR: R$ 59,90
BR: R$ 59,90
3D + BR: R$ 89,90

Tags: Frozen, aventura, congelante, Disney, Escurinho, Cinema

domingo, 30 de março de 2014

Mate também já foi um avião


Maristela Bretas

Aproveitando a onda "Aviões", só para matar saudade do nosso querido reboque, um vídeo da série "As Grandes Histórias de Mate". Como um pescador, ele sempre tem um "causo" para contar para seus amigos.
Um deles foi a vez em que entrou para um grupo de caças de exibição, do tipo "Blue Angels", dos EUA. 

Confira:





Tags: Mate, avião, Carros, histórias, Escurinho, Cinema

sábado, 29 de março de 2014

"Aviões 2" chega aos cinemas nas férias de julho

Dusty se une a um grupo de combate a incêndios (Foto: Disney/Divulgação)

Maristela Bretas

Se você gostou da animação "Aviões", a Disney anuncia para este ano a continuação, 11 meses após a estreia do primeiro no Brasil (ocorrida em agosto de 2013). O título em português ficou "Aviões 2 - Heróis do Fogo e Resgate" ("Plannes: Fire & Rescue"). Sob a direção de Bobs Gannaway ("O Segredo das Asas"), o filme chega aos cinemas, em 3D, no dia 18 de julho.

Desta vez, nosso herói Dusty (voz original de Dane Cook) tem o motor danificado e, talvez, nunca mais possa competir. O jeito foi mudar de ofício e, de pulverizador e corredor, ele passa a combater incêndios. 

Veja o trailer dublado



Dusty se junta ao veterano helicóptero de combate a incêndio e resgate Blade Ranger e a sua equipe aérea: a superscoop Lil’ Dipper (voz de Julie Bowen), o helicóptero de carga pesada Windlifter, o ex-militar de transporte aéreo Cabbie e os veículos do grupo de apoio terrestre conhecido como The Smokejumpers. 

Juntos, eles vão combater um incêndio de grandes proporções que ameaça o Parque Nacional de Piston Peak. As primeiras fotos da animação também já foram divulgadas pela produtora. Clique aqui

Tags: Aviões 2, Heróis do Fogo, resgate, Disney, Escurinho, Cinema

sexta-feira, 28 de março de 2014

O super-herói que o Planeta precisa todos os dias


Maristela Bretas

Sábado será novamente o dia de pensar na salvação do planeta Terra e se unir ao Homem-Aranha nesta luta. O super-herói e parte do elenco de "O Espetacular Homem-Aranha 2 - A Ameaça de Electro" ("The Amazing Spider-Man 2") vão participar da "Hora do Planeta" ("Earth Hour"), no dia 29 de março, às 20h30, quando as pessoas pelo mundo deverão desligar todas as luzes por 60 minutos 

O movimento global, organizado pela World Wide Fund for Nature (WWF), traz mensagens de inspiração para que as pessoas usem seu poder para se tornarem super-heróis do planeta.

A "Hora do Planeta" atualmente engloba centenas de milhões de pessoas em 7.000 cidades e 154 países e territórios. Na edição deste ano, o Homem-Aranha foi escolhido o embaixador do evento.

Veja o trailer da campanha





E para dar mais incentivo, os atores do filme - Andrew Garfield, Emma Stone, Jamie Foxx e o diretor Marc Webb vão ajudar a desligar as luzes da Marina Bay de Cingapura. Também participam da "Earth Hour Blue", uma criação da Sony para angariar fundos para projetos ambientais do mundo todo.

E Belo Horizonte foi eleita, por um júri internacional de especialistas, a Capital Brasileira da Hora do Planeta. A escolha teve como base nas estratégias e ações concretas desenvolvidas para a criação de fontes limpas e economia de baixo carbono.

Mais de 300 monumentos serão apagados na noite de sábado no Brasil. Em BH, ficarão sem iluminação a sede da Prefeitura, o Estádio Mineirão, a Praça da Bandeira e a igreja de São Francisco de Assis, na Lagoa da Pampulha.

Assista ao trailer de "O Espetacular Homem-Aranha 2 - A Ameaça de Electro", que estreia dia 1º de maio nos cinemas.


Tags: Hora do Planeta, Homem-Aranha 2, Espetacular, Escurinho, Cinema 

sábado, 15 de março de 2014

"SOS Mulheres ao Mar", uma divertida comédia romântica com cara de novela da 9

Um trio de dar medo em qualquer rival - Giovanna Antonelli, Fabíula Nascimento e Thalita Carauta (Fotos: Buena Vista/Divulgação)

Maristela Bretas

Com cara de série de TV, principalmente pelo elenco, estreia na sexta-feira (20), nos cinemas de BH, a comédia romântica "SOS Mulheres ao Mar". A produção reúne novamente o belo casal Giovanna Antonelli e Reynaldo Gianecchini em situações bem constrangedoras e muito engraçadas.

Juntos também na novela global "Em Família", a dupla desta vez embarca numa viagem rumo à Itália, que passará por locações apaixonantes e cujo clima poderá mudar a vida de ambos.


Um belo casal nas telas e grandes amigos na vida real

Antonelli interpreta Adriana, uma mulher que é traída e deixada pelo ex-marido. Na tentativa de reconquistá-lo, convence a irmã a embarcar no mesmo cruzeiro que o ex fará com a atual namorada. Gianecchini vive André, um consultor de moda bem-sucedido e muito gato que viaja a passeio.

Repetindo uma fórmula que deu certo com "Meu passado me Condena", a produção de "SOS" também aproveitou o cenário de um gigantesco transatlântico. O escolhido para as gravações, neste caso, foi o MSC Orchestra, com capacidade para 3.200 pessoas, que fazia a rota Rio/Itália. Passageiros e tripulação também foram usados como figurantes.  

A diretora Cris D'Amato foi um pouco além nas locações explorando as belezas de Ibiza, Gênova, Tunísia, Roma, Veneza e Rio de Janeiro.

Além da bela dupla, o elenco reúne outros atores e atrizes conhecidos do público - Fabíula Nascimento (de "Cilada.com"), Marcelo Airoldi (da novela "Salve Jorge"), Thalita Carauta e a veterana Theresa Amayo (ambas do programa "Zorra Total"), além da também cantora Emanuelle Araújo, ex-integrante da Banda Eva e atualmente na Orquestra Imperial.

Trailer oficial em HD




Não bastasse o sorriso de Giane que vai fazer a mulherada suspirar, ainda tem os atores secundários Sergio Muniz e Carmine Signorelli, que interpretam os italianos Franco e Giorgio, respectivamente. Coisa de derreter na cadeira!

Adriana embarca em um cruzeiro decidida a reconquistar seu ex-marido Eduardo (Marcelo Airoldi) que está com uma nova namorada, Beatriz Weber (Emanuelle Araújo), estrela da TV. Adriana leva sua irmã Luiza (Fabíula Nascimento) e a empregada Dialinda (Thalita Carauta) incentivada pelo livro "SOS - Salvando um Sonho". 

No entanto, durante o passeio, essas conhecem novas pessoas e descobrem surpreendentes caminhos e soluções para suas vidas.


Dialinda muda o visual para fisgar um bom partido

Curiosidades

- Com orçamento de R$ 5,5 milhões, as gravações de "SOS Mulheres ao Mar" duraram mais de três semanas a bordo o navio, onde ocorreram 80% das locações.

- O início da produção foi adiado por três meses devido à agenda de gravações de Giovanna Antonelli para a novela "Salve Jorge". A diretora Cris D'Amato não abria mão da atriz no papel principal e que acabou virando coprodutora. 


Veja o depoimento de Antonelli sobre o filme e o elenco






- Os atores nunca haviam feito um cruzeiro num navio tão grande. Alguns comentaram em entrevistas que a viagem foi quase que férias e que se divertiram muito.

- Outros chegaram a enjoar, como Emmanuelle Araújo, que precisou ser atendida no hospital do navio. E Marcello Airoldi, que levou junto a mulher grávida.

Assista ao making off do filme




- Gianecchini optou por deixar o cabelo grisalho por orientação de Antonelli, o que o deixou ainda mais bonito.

- Durante a filmagem no navio, alguns lugares eram fechados para o público. Em outros, a equipe precisava pedir licença aos passageiros para aparecerem como figuração nas cenas.

Ficha técnica:
Direção:
Cris D'Amato
Produção: Miravista, Globo Filmes e Lereby
Distribuição: Disney/Buena Vista

Duração: 1h34
Gênero: Comédia romântica
País: Brasil
Classificação: 12 anos
Nota: 3,5 (0 a 5)

Tags: SOS, Mulheres ao Mar, Giovanna Antonelli, Reynaldo Gianecchini, Escurinho, Cinema

"A Menina que Roubava Livros" traz cor a um ambiente sombrio


Liesel Meminger aprende a canalizar sua dor através da leitura dos livros que furta (Fotos:Fox Filmes/Divulgação)

Wallace Graciano

Quando chega a notícia de que uma obra literária será adaptada ao cinema, fãs fundamentalistas costumam questionar se o diretor terá capacidade de levar os principais aspectos da história para as telonas. Com “A Menina que Roubava Livros” ("The Book Thief"), obra de Markus Zusak que vendeu mais de 2 milhões de cópias somente no Brasil, o contexto não foi diferente.

Coube ao diretor Brian Percival a difícil missão de tirá-lo da imaginação dos leitores. E o fez bem ao transportar a essência do best seller para a película, que ainda pode ser conferida em salas de BH.



O contraste da doçura de Liesel Meminger com o ambiente sangrento da Segunda Guerra


Para desenvolver a trama, Percival buscou pegar a maior virtude do livro, que era o contraste da doçura da protagonista Liesel Meminger (interpretada por Sophie Nélisse), com o ambiente sangrento da Segunda Guerra. Ao invés de evidenciar essas características pela narrativa, Brian explorou bem os cenários e a trilha sonora para impactar os espectadores, além, claro, das expressões dos atores.

Esses aspectos são perceptíveis desde o começo da trama, quando Liesel vê seu irmão morrer em um vagão de um trem que a transporta ao encontro de seus novos pais. Após o enterro, ela acha um livro próximo à sepultura e, apesar do seu analfabetismo, o pega. Tudo isso de forma inocente e pueril, que já impacta o espectador.


Geoffrey Rush consegue com sua performance dar maturidade ao personagem

Quem também rouba a cena é Geoffrey Rush (vencedor do Oscar de Melhor Ator em 1997, por Shine), que interpreta  Hans Hubermann, o pai de Liesel. Com seu humor bem peculiar, ele também consegue com sua performance dar maturidade ao personagem, seja nas brigas apaixonadas com a esposa Rosa (Emily Watson, de “A Proposta”) ou durante os momentos de tensão para esconder o judeu Max Vanderburg (Ben Schnetzer, da série “Law & Order”), que tentava fugir de Hitler e sua trupe.



Ben Schnetzer interpreta o judeu Max Vanderburg, que se torna amigo de Liesel


Alguns fãs de “A Menina que Roubava Livros” poderão questionar a forma inerte da narrativa, mas ela é algo que faz a película ultrapassar as páginas do best seller. Percival soube, assim, amenizar a frieza do cenário e, como no livro, deu cor a um ambiente sombrio. 

Trailer em HD, legendado





Sinopse 

A história é contada por uma narradora pouco comum: a morte, que, em meio à perplexidade da crueldade humana durante a Segunda Guerra,  se encanta com Liesel Meminger, uma doce menina. Com auxílio de seus pais adotivos, a jovem, antes analfabeta, aprende a canalizar sua dor através da leitura de livros que furta no decorrer da trama e eles são essenciais em momentos de tensão, como quando convive com um judeu clandestino.

Ficha técnica:
Diretor:
Brian Percival
Duração: 2h11
Distribuição: Fox Filmes
Gênero: Drama
Países: EUA/Alemanha
Classificação: 12 anos
Nota: 4,5 (escala de 0 a 5)

Tags: Menina, roubava livros, drama, Fox Filmes, Escurinho, Cinema

"Justin e a Espada da Coragem", a aposta de Banderas na animação

Justin quer se tornar cavaleiro e recebe treinamento de Sir Bluncher (Fotos: PlayArte/Divulgação)

Maristela Bretas

Uma opção a ser levada em conta para um cineminha de final de semana com as crianças é a animação "Justin e a Espada da Coragem" ("Justin & The Knights of Valour'). Produzido pelo astro e diretor Antonio Banderas e dirigido por Manuel Sicilia, o filme é voltado para o público infantil, mas peca em vários pontos.

Para quem se propõe a passar uma mensagem de coragem, bravura e determinação, a luta entre Justin e o vilão não precisava estimular tanto a violência, como já ocorre em tantos desenhos e games.

Confira o trailer oficial legendado




A produção não é ruim, mas ainda está longe da qualidade apresentada pelas norte-americanas, principalmente no quesito efeitos. Os movimentos são duros, sem vida ou inexistem para cabelos, barbas. Isso funciona para bloquinhos de Lego, que ganharam até mais vida.

Banderas fica a dever nestes pontos. No mais, a história agrada e o herói trapalhão Justin convence e pode até ganhar a admiração do público mirim. Um dos pontos engraçados é o crocodilo fantasiado de dragão, com asas postiças e cuspindo fogo. O "fortão" que faz sucesso com as mulheres também agrada e lembra "A Bela e a Fera", da Disney. 



Um crocodilo pouco convencional e muito medroso


A mocinha foge dos padrões de "Cinderela", que mora num castelo. Talya está mais para "Valente": trabalha num bar e luta melhor que muito homem.

Justin vive em um reino no qual os burocratas dominam e os cavaleiros estão fora de moda. Ele sempre quis ser um cavaleiro mas seu pai, o conselheiro-chefe da Rainha, quer que o filho siga seus passos e se torne um advogado. Em busca de ajuda, o garoto procura a avó e descobre a história de seu avô, Sir Roland, que um dia foi o mais nobre cavaleiro do reino e protetor do Rei, até que ambos foram traídos e mortos pelo terrível Sir Heraclio.


Dois ex-cavaleiros numa grande batalha - Sir Bluncher e Sir Heraclio


Contra o desejo de seu pai, Justin corre em busca de seus sonhos e começa sua jornada para tornar-se cavaleiro. Em seu caminho, ele vai conhecer a bela e independente Talia e três monges que vão se tornar seus mentores: Blucher, Legantir e Braulio. Quando Heraclio e seus homens retornam para ameaçar o reino, Justin terá que provar seu valor e tentar salvar o dia – exatamente como seu avô faria. 

Apesar das falhas, "Justin e A Espada da Coragem" não desagrada. No elenco, além de Banderas emprestam suas vozes Freddie Highmore, Mark Strong, Julie Walters, Alfred Molina e Rupert Everett.

Talya é boa de briga e vai ajudar Justin na luta contra o vilão

Ficha técnica:
Direção:
Manuel Sicilia
Produção: Kandor Graphics
Distribuição: PlayArte
Gênero: Animação/Aventura
País: Espanha
Classificação: Livre
Nota: 3 (escala de 0 a 5)


Tags: Justin, espada, coragem, animação, Antonio Banderas, Cinema, Escurinho

sexta-feira, 14 de março de 2014

Muita ação no game "The Amazing Spider-Man 2"

"The Amazing Spider-Man 2" será lançado em abril

Maristela Bretas

À espera do filme "O Espetacular Homem-Aranha 2"? Então aproveite para conhecer a maior batalha já travada pelo Spiderman no jogo oficial.

Inspirado no filme, a história envolve a luta do herói contra vilões como Electro, Duende Verde e outros inimigos famosos. O Homem-Aranha corre para salvar Nova York do caos de uma onda de crimes.

"The Amazing Spider-Man 2" será lançado para iPhone, iPad, iPod Touch, Android, Windows Phone  em abril de 2014. 


Veja uma prévia da ação no primeiro trailer do game:




Tags: Homem-Aranha 2, espetacular, prévia, Cinema, Escurinho, game, The Amazing Spider-Man 2

quarta-feira, 12 de março de 2014

"Need For Speed - o Filme" ganha as ruas, numa disputa de pura adrenalina

Velocidade, carros fantásticos e uma corrida saída dos videogames (Fotos: DreamWorks/Divulgação)

Maristela Bretas

A primeira quinta-feira de nova data para estreias no cinema começa com muita adrenalina. Uma das novidades pode agradar aos amantes de corridas, carros possantes e videogames. Direto dos consoles de PlayStation para a telona, uma das sagas mais famosas do gênero velocidade máxima produzida pela Electronic Arts. "Need For Speed - o Filme" vem para disputar pau a pau com outra franquia não menos conhecida - "Velozes& Furiosos". 

O enredo é até semelhante a outros usados nos videogames como o do principal concorrente, que estreia sua 7ª edição dia 10 de abril. E este "Velozes & Furiosos" tem a última participação do ator Paul Walker, que morreu em acidente de carro no final de 2013 durante as filmagens.






No papel principal de "Need For Speed" está Aaron Paul, que interpreta o mecânico Tobey Marshall. Ele compete com carros de alta potência em um circuito não oficial de corridas de rua. Para tentar salvar a oficina da família, se envolve em uma jogada com um piloto inescrupuloso Dino Brewster (vivido por Dominic Cooper) e acaba preso.

Ao sair, busca vingança, mas precisa derrotar seu inimigo no circuito mais perigoso das corridas clandestinas, fugindo inclusive da polícia. Parece até o game "Need For Speed Most Wanted", um dos melhores de PS2, um dos meus preferidos.

Muitos pegas, perseguição policial e batidas semelhantes às do game


Produzido pela DreamWorks, que entende bem quando o assunto é animação, o filme no entanto traz nomes pouco conhecidos no elenco principal. Apenas o veterano Michael Keaton faz uma aparição.

Aaron Paul interpreta o corredor bonzinho que quer vingança nas pistas


Dirigido por Scott Waugh (de "Ato de Coragem" e "Sr. e Sra. Smith"), o filme tem duração, indicado para maiores de 12 anos, tem 2h10 de muitos pegas e batidas. É conferir e depois correr para casa e colocar o carro na pista.

Tags: Need For Speed, adrenalina, videogame, ação, corrida, velocidade, Escurinho, Cinema

terça-feira, 11 de março de 2014

"Trapaça" une Christian Bale e Amy Adams num grande golpe


Elenco principal de "Trapaça": Christian Bale Amy Adams e Bradley Cooper (Fotos: Sony Pictures/Divulgação)

Maristela Bretas 

Christian Bale mostra em "Trapaça" ("American Hustle") que é mais do que o homem morcego, papel que ele já afirmou não querer mais interpretar. E a prova disso está no papel vivido neste novo filme dirigido por David O. Russell (de "O Lado Bom da Vida"). 

Bale foi com a corda toda par tentar conquistar o prêmio de melhor ator no Oscar 2014, mas Matthew McConaughey correu por fora como o cowboy soropositivo de "Clube de Compras Dallas" e levou a estatueta. 


Irving Rosenfeld (Bale) se une a não menos esperta Sydney Prosser (Adams) para aplicar golpes

No elenco estão também Amy Adams e Bradley Cooper, que brigavam por uma estatueta de melhores ator e atriz coadjuvantes. Perderam para Jared Leto, por "Clube de Compras Dallas" (filme com McConaughey) e Lupita Nyong’o, por "12 Anos de Escravidão" (muito merecido). Mas isso não tira o valor dos três atores que estão excelentes.

Golpista de carteirinha, Irving Rosenfeld (Bale) se une a não menos esperta Sydney Prosser (Adams) e formam uma dupla imbatível. Além de parceiros nos golpes bem arquitetados e quase impossíveis de serem pegos pela polícia, eles também se tornam amantes.


Cooper chantageia os golpistas para tentar prender políticos corruptos

Tanta fraude acabou chamando a atenção do agente louco e carreirista do FBI, Richie DiMaso (papel vivido por Cooper). Para conseguir subir na agência, o policial chantageia o casal e passa a usá-lo para tentar entrar no mundo do tráfico de influências e da máfia de New Jersey e fazer uma grande prisão de políticos corruptos.

Veja o trailer oficial legendado




DiMaso escolhe como alvo Carmine Polito (interpretado por Jeremy Renner), representante político da cidade e, pode parecer mentira, honesto e que só quer o bem de sua comunidade.

Se já não bastasse para os parceiros a ameaça do agente do FBI, outro perigo que pode estragar todos os planos é a mulher destemperada e imprevisível de Rosenfeld, Rosalyn (a ótima atriz Jennifer Lawrence).


Jennifer Lawrence é a nova queridinha de Hollywood e mostra todo o seu talento


"Trapaça" é um ótimo filme e merecia o Oscar tanto quanto seus concorrentes - o ganhador "12 Anos de Escravidão", "O Lobo de Wall Street", "Clube de Compras Dallas" e "Gravidade" (que levou 7 estatuetas).

Mocinhos e bandidos se confundem neste filme. E o amor de um casal completamente diferente, atraído pelo mesmo desejo do crime é a grande atração.  Vale a pena conferir.

Ficha técnica
Diretor:
David O. Russell
Duração: 2h15
Produção e Distribuição: Sony Pictures
Gênero: Drama/Suspense
País: EUA
Classificação: 14 anos
Nota: 5 (escala de 0 a 5)


Tags: Trapaça, Christian Bale, Amy Adams, Bradley Cooper, Jennifer Lawrence, Cinema, Escurinho

"12 Anos de Escravidão", uma ferida dos EUA que garantiu o Oscar de melhor filme


Solomon Northup (vivido por Chiwetel Ejiofor), era um negro livre que virou escravo no sul dos EUA (Fotos Disney/Buena Vista/Divulgação)

Maristela Bretas

Em 19 de fevereiro fiz uma análise de "12 Anos de Escravidão" ("12 Years a Slave"), que estreou no mês passado nos cinemas brasileiros como um dos fortes candidatos a melhor filme do Oscar 2014. E como era esperado, ele levou a estatueta. 

Admito que, como aconteceu na época não acreditava numa Hollywood menos preconceituosa a ponto de premiar uma produção que cutuca feridas profundas da história norte-americana. Ainda bem que me enganei neste ponto e os críticos deram outra cara para o mais badalado evento do cinema norte-americano.

O filme do diretor Steve McQueen mereceu o Oscar, tanto quanto seus rivais "Trapaça", "O Lobo de Wall Street", "Gravidade" ou "Clube de Compras Dallas". Chiwetel Ejiofor perdeu a estatueta de melhor ator para Matthew McConaughey. Mas a disputa estava acirrada e tinha ainda os nomes de Christian Bale, Bruce Dern, Leonardo DiCaprio e Tom Hanks.


O senhor dos escravos (Fassbender), a escrava preferida (Lupita) e o negro odiado (Ejiofor)

"12 Anos de Escravidão" é baseado em fatos reais e conta história da luta de um homem pela sobrevivência e liberdade. Nos Estados Unidos antes da Guerra Civil, Solomon Northup (Ejiofor), um homem negro e livre do estado de Nova York que é sequestrado, vendido como escravo e levado para a Louisiana. 

Enfrentando a crueldade do senhor de escravos Edwin Epps, interpretado por Michael Fassbender (ótimo no papel), Solomon luta não só para sobreviver, mas também para manter sua dignidade. Brad Pitt, além de ser um dos produtores do filme, faz uma pequena mas importante participação no como alguém que não aceita a escravidão. Outra grande interpretação fica a cargo de Lupita Nyong'o, no papel da escrava Patsey.

Veja o trailer oficial legendado




Como outras produções deste ano, "12 Anos de Escravidão" também teve roteiro adaptado da obra escrita pelo personagem Solomon Northup.

Apenas um ponto pesa contra o filme. Algumas cenas ficaram muito longas e cansativas. A história poderia ter sido contada em menor tempo que o recado estaria dado. Mas, com certeza, se trata de um grande roteiro adaptado para um grande filme, que já conquistou o Globo de Ouro de Melhor Filme e recebeu 9 indicações ao Oscar. Vale conferir.

Ficha técnica
Diretor: Steve McQueen
Duração: 2h13
Produção: River Road Entertainment, Plan B e New Regency
Distribuição: Disney/Buena Vista
Gênero: Drama
Classificação: 14 anos
País: EUA
Nota: 4,8 (de 0 a 5)


Tags: 12 Anos de Escravidão, Disney, Buena Vista, Cinema, Escurinho

Lego, das mãos de um carpinteiro para o cinema e a literatura


Criados em 1932, os blocos da Lego já formaram desde personagens a cidades inteiras (Fotos: Divulgação)

Maristela Bretas

Eles começaram pequenos, bloco a bloco, e há 80 anos vêm ganhando mais gerações de seguidores. De jogos de montar se tornaram personagens, e viraram cidades, carros de bombeiro, aviões, navios, personagens e até uma cidade inteira.

Isso mesmo. Estou falando de Lego, os famosos blocos coloridos criados em 1932, na Dinamarca, por Ole Kirk Christiansen, e que ganharam o mundo para se tornarem um dos brinquedos mais desejados por crianças de todas as idades. 


A história do surgimento do brinquedo e da Lego ganhou inclusive um filme há dois anos, que você pode ver abaixo na versão legendada.



E já se criou de tudo com um kit da Lego - super-heróis, aventureiros, construtores, policiais. Até personagens de séries de TV e do cinema ganharam sua versão em blocos, como "Breaking Bad", os "Simpsons" e "O Cavaleiro Solitário". 


Mas os criadores não se contentaram em encantar apenas o pequeno público. Afinal, esse público vai crescendo e mesmo muitos não admitindo, ainda gostam de juntas as peças para formar um robô ou um monstro diferente. Para eles criou-se a linha de bonecos guerreiros, os Bionicles. 


Até mesmo as escolas resolveram adotar Lego - desde o maternal com os grandes blocos de montar aos projetos de robótica da linha Techtronics de blocos inteligentes para jovens e adultos.

De brincadeira de monta e desmonta, os Legos ganharam as telas dos games. Afinal, a disputa com os consoles era injusta. Nada melhor do que usar seus personagens em novas aventuras, desta vez virtual. Batman 2 e os super-heróis da DC Comics é um bom exemplo.




E mesmo agradando a todas as idades, a Lego resolveu dar um salto ainda maior, ganhando, neste ano a telona, com a animação "Uma Aventura Lego". Claro, não podia dar em outra coisa senão sucesso com a garotada (e muito grandinho também). 


Prova disso foi a arrecadação de bilheteria mundial do filme - US$ 275 milhões - sendo que nos EUA, superou US$ 69 milhões em um final de semana. E os produtores, animados com o grande retorno já garantiram uma continuação, prevista para maio de 2017.



Faltava alguma coisa. Claro, o motivo deste texto. Se já foram de tudo, porque não fazer parte de uma das histórias mais conhecidas do livro mais antigo do mundo? Foi pensando nisso que a editora Nossa Cultura lançou no Brasil a série infantil "A Bíblia em Bloquinhos", do escritor quarentão Brendan Powell Smith, um apaixonado colecionador de Legos desde criança.

Ele já produziu mais de 5 mil ilustrações que recontam 400 histórias da Bíblia, integrantes do projeto "The Brick Bible" usando somente as famosas pecinhas. Ele pode ser consultado no site (em inglês).
 

Livro "A Bíblia em Bloquinhos - A Arca de Noé" (Foto: Editora Nossa Cultura/Divulgação)

Agora chega às livrarias brasileiras "A Arca de Noé". A obra é voltada para um publico infantil, e conta de forma lúdica e divertida a história de Noé que recebeu de Deus a tarefa de reunir um casal de cada espécie para salvá-los do grande dilúvio.

O livro é bem ilustrado com nossos amiguinhos Lego, de fácil compreensão desta passagem bíblica. Tem 32 páginas e preço sugerido de R$ 18. Vale como leitura e também como uma mais uma peça de coleção do mundo Lego.

E viva a criatividade!


Tags: Lego, carpinteiro, criatividade, cinema, literatura, livro

"Peabody e Sherman", uma família nem um pouco convencional

Sr. Peabody e Sherman vivem a história real com a ajuda de uma máquina do tempo (Fotos: Fox Films/Divulgação)


Maristela Bretas

Conheça o Sr.Peabody e Sherman, uma família bem incomum. A começar que o primeiro é um cão super gênio, mestre em todas as artes e armas, que conseguiu na Justiça adotar o segundo ainda bebê.

E a educação deste menino é tão diferente como seu pai. Sherman não é só um garoto inteligente, meio nerd, que conhece muito de história. Ele vive cada fato do passado e aprende diretamente com os personagens – o presidente dos EUA, George Washington, Gandhi, Moisés do Egito, Leonardo Da Vinci, Einstein e muitas outras figuras importantes.




Como isso acontece? Com uma “pequena” ajuda de seu pai Sr. Peabody (dublado por Alexandre Borges) e sua máquina do tempo, batizada de "Volta atrás". Com ela a dupla viaja diariamente a lugares e épocas diferentes, conhecendo os fatos reais.



Mas Sherman vai enfrentar seu maior desafio a partir de agora. Na escola faz amigos, mas também fica conhecendo Penny, uma linda e inteligente garota, que não aceita ter um concorrente nos estudos. E resolve humilhar o novo colega na frente dos outros colegas esta briga pode colocar em risco a adoção do jovem garoto.

Trailer oficial dublado


 


Para evitar isso, Sherman e seu pai (este sim pode ser chamado de supercão) vão precisar da ajuda de velhos” amigos históricos para continuar juntos e, de quebra, salvar o mundo de uma grande ameaça.

"As Aventuras de Peabody e Sherman" ("Mr. Peabody & Sherman") é a nova aposta da DreamWorks, que vai para agradar todas as idades. A garotada vai curtir com a máquina do tempo de Peabody e as encrencas em que ele e Sherman se metem quando tentam mudar o passado.




Mas a grande história desta animação é a união entre pai e filho e como ambos precisam se conhecer melhor e amadurecerem juntos, sem perder o amor de um pelo outro. Tudo isso com o que há de melhor em computação gráfica e animação em 3D.

A direção é de Rob Minkoff, que trabalhou em "O Rei Leão" e no filme "O Pequeno Stuart Little". Por sinal, Sherman é a mesma cara do irmão do ratinho Stuart e do garoto de "Uma família do Futuro".





Gostou? Então para completar a jornada da dupla, nada como uma boa trilha sonora, que vai agradar mais ainda o paizão. Dá para imaginar um filme onde se pode ouvir “Beautiful boy”, de John Lennon (música feita para o filho dele Sean), Gershwin, Jimmy Hendrix, Pitbull e nosso querido Ary Barroso, com sua Aquarela Brasileira? Mais um bom motivo para reunir a família e assistir “Peabody e Sherman”, no cinema.

Curiosidades

- O filme "As Aventuras de Peabody e Sherman" é baseado nos personagens que apareceram pela primeira vez no fim da década de 1950 e começo da década de 1960, na série de animação "Alceu e Dentinho", produzida por Jay Ward. Ela foi exibida na Rede Record, TV Globo, Cartoon Network, Boomerang e Tooncast.




- Para as crianças, a DreamWork ainda criou um site com jogos, vídeos e aplicativos para celular. Basta entrar no endereço http://www.peabodyesherman.com.br/.
Boa diversão!

Ficha técnica
Diretor
: Rob Minkoff
Duração: 1h32
Produção: DreamWorks Animation
Distribuição: Fox Film do Brasil
Gênero: Animação Aventura
País: EUA
Classificação: Livre
Nota: 4,0 (de 0 a 5)


Tags: Peabody, Sherman, aventura, Cinema, Escurinho, história, Dreamworks

segunda-feira, 10 de março de 2014

Tudo é incrível - "Uma aventura Lego"


Emmet e seus amigos vivem uma grande aventura para salvar o mundo Lego (Fotos: Warner/Divulgação)

Maristela Bretas


Finalmente, a Warner terminou de montar sua cidade e estreia nesta sexta-feira (7) nos cinemas a animação "Uma Aventura Lego" ("The Lego Movie"). Como o próprio nome diz, trata-se de produção com os famosos bloquinhos que encantam gerações de seguidores. Confesso que estou entre eles.

Apesar de reunir super-heróis famosos, a história é sobre Emmet (na voz de Christ Pratt). Ele é um cara comum, seguidor de regras e manuais e que acha que tudo o que acontece em sua vida "é incrível", num mundo automatizado, onde tudo parece perfeito o tempo todo.






Emmet trabalha construindo prédios com blocos de Lego (claro!). Até que acidentalmente conhece uma charmosa garota - Megaestilo (voz de Elizabeth Banks) -, que irá mudar sua vida. E encontra um objeto que poderá salvar seu mundo, ameaçado pelo vilão Senhor Negócios (voz de Will Ferrell), que quer colar todas as peças de Lego.

Trailer oficial dublado (HD)




Confundido com um Mestre Construtor, ele será ajudado pelos famosos super heróis da Liga da Justiça - Batman, Superman, Mulher Maravilha e Lanterna Verde (vozes de Will Arnett, Channing Tatum, Cobie Smulders e Jonah Hill, respectivamente). Emmet tem como seu orientador espiritual o líder dos rebeldes, Vitruvius (voz de Morgan Freeman).




Dos mesmos diretores de "Tá Chovendo Hambúrguer", a animação "Uma Aventura Lego" foi produzida pela Warner Bros. Pictures, em parceria com a fabricante dos bloquinhos coloridos de montar, nas versões 2D e 3D, dubladas e legendadas.

Liga da Justiça


Nossos super heróis mantêm o mesmo estilo dos personagens humanos. Batman faz a linha durão, fala entre os dentes, resmunga e dirige seu Batmóvel. Superman mantém o estilo tranquilo defensor da Justiça, sem muito estardalhaço. O Lanterna Verde é meio "mocinha" e fica na cola do Superman, enquanto a Mulher Maravilha tenta resolver tudo "no laço". 






Produção cara que pode ter continuação

Para que o mundo dos blocos montáveis ganhasse vida, os produtores gastaram R$ 100 milhões, que não deve demorar muito para serem recuperados. E a aposta no sucesso é tanta que uma continuação de "Uma Aventura Lego" já estaria em andamento.





Apesar de ser uma grande propaganda para a fabricante dinamarquesa das pecinhas coloridas, não tem como não gostar do filme. Engana-se quem pensa que ele é somente para crianças. Vai ter muito "grandão" lembrando e curtindo seus bonecos, naves, carros, helicópteros, navios e os kits de várias séries como Lego City, Faroeste e Star Wars (com direito a Millennium Falcon, Hans Solo e Chewbacca).

Ficha técnica:
Direção e roteiro:
Phil Lord e Christopher Miller

Duração: 1h50
Produção e Distribuição: Warner Bros. Pictures
Gênero: Aventura/Comédia
Países: EUA e Austrália
Classificação: Livre
Nota: 4,5 (escala de 0 a 5)

Tags: animação, Lego, aventura, Cinema, Escurinho, incrível

sábado, 8 de março de 2014

“300 – A Ascensão do Império” repete a bela fotografia e a violência de seu antecessor

"300 - A Ascensão do Império" retoma a carnificina do primeiro filme (Fotos:Warner/Divulgação)

Maristela Bretas

Com estreia mundial nesta sexta-feira (7), chega aos cinemas de BH a superprodução “300 – A Ascensão do Império”, que traz de volta o ator brasileiro Rodrigo Santoro entre os papeis principais. Para quem gostou do primeiro, a carnificina em tons monocromáticos para realçar o vermelho do sangue não vai surpreender tanto.

Na verdade o volume de respingos e jorros aumentou do primeiro. A história deixa as batalhas campais e ganha as águas do Mar Egeu. Ela começa do ponto onde “300”, seu antecessor de 2007 parou, mas volta no tempo e conta como começou toda a matança que acabou na morte do rei Leônidas, de Esparta, e de seus 300 guerreiros pelo exército persa.

 
Sai Gerard Buttler e entra Sullivan Stapleton no papel do herói grego

O herói da vez é um ateniense, Themístocles (interpretado por Sullivan Stapleton), que tem como sua maior inimiga a comandante e conselheira do rei Xerxes, Artemisia (vivida pela bela Eva Green). Ela é uma grega cruel, sanguinária, que sofreu nas mãos de seu povo e, acolhida pelos persas, quer somente a vingança contra seu antigo império.

Por falar em Santoro, ele ganha um pouco mais de destaque nesta nova produção da Warner Bros. Pictures, em parceria com a Legendary Pictures; Mas continua sendo dublado em inglês, por sinal, por uma voz muito mais bonita e convincente. Mas tirando o fato de que ele interpreta o rei Xerxes, da Pérsia, que se acha deus, mudou pouco sua importância.



Rodrigo Santoro volta a interpretar o rei Xerxes, da Pérsia

Paralelamente à luta de Leônidas e seus 300 em terra contra Xerxes, a história do segundo filme se passa com Themístocles tentando convencer a rainha Gorgo (Lena Headey, do primeiro filme) a fornecer seu exército para vencer os persas por mar.

Enquanto a ajuda não vem, ele e seus poucos e bravos guerreiros vão lutando, com uma pequena frota, contra os milhares de soldados persas, sob o comando de Artemisia, em defesa da liberdade do povo grego. E dá-lhe sangue e corpos!

As batalhas entre os navios são muito bem feitas e, como no primeiro, o diretor, abusa nos tons escuros e explora a luz do fim de tarde e o amanhecer para o contraste com o sangue. A versão 3D completa o quadro de quase realidade nas cenas de lutas. Ponto para a fotografia. E claro, para os efeitos especiais, muitos lembrando as lutas de “Matrix”.



Com um marketing pesado na divulgação do filme, “300 – A Ascensão do Império” vai agradar a turma de estômago forte. O trailer vem sendo exibido há meses em várias salas de cinema e não esconde a violência das cenas.

E nada melhor que uma banda de rock pesado para dar o tom da trilha sonora. A escolha foi muito acertada - ninguém menos do que Black Sabath. Agora é conferir.

Ficha técnica
Diretor
: Noam Murro
Duração: 1h42
Produção: Legendary Pictures
Distribuição: Warner Bros. Pictures
Gênero: Fantasia/Épico
Classificação: 18 anos
País: EUA
Nota: 3,5 (de 0 a 5)


Tags: 300, ascensão, império, Warner, Cinema, Escurinho, Rodrigo Santoro, Sullivan Stapleton, Eva Green