Mostrando postagens com marcador #audiovisual. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador #audiovisual. Mostrar todas as postagens

01 junho 2024

Mostra Inclusiva LAIS de cinema está com inscrições abertas até 26 de junho

(Divulgação)


Da Redação


Estão abertas as inscrições para a edição 2024 da Mostra Inclusiva LAIS, que acontecerá em outubro, no Cine Santa Tereza, em Belo Horizonte. O festival tem por objetivo integrar cinema e inclusão social por meio da promoção de curtas-metragens produzidos por diretores brasileiros de todos os gêneros.

A iniciativa visa não só exibir e premiar os melhores filmes, mas garantir a acessibilidade de pessoas com deficiência visual e auditiva às sessões de exibição das obras participantes e, ainda, destacar a presença feminina no audiovisual. Com isso, 70% da programação será dedicada a filmes de diretoras mulheres.

"Seremos Ouvidas", de Lúcia Alonso

As inscrições para a edição de 2024 da Mostra LAIS poderão ser realizadas até o dia 26 de junho pelo site www.mostralais.com.br. Podem concorrer curtas-metragens brasileiros de qualquer temática, finalizados a partir de 2018, com duração máxima de 25 minutos, produzidos por diretores de todos os gêneros.

O anúncio das produções selecionadas será feito no dia 10 de agosto, pelo site e por e-mail. Mais informações pelo site www.mostralais.com.br e pelas redes sociais @mostralais (Instagram). O projeto é realizado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da produtora OPALMAS.

"Claudente e o Bolo", de Maurício Franco

A curadoria será realizada pela Bárbara Sturm, referência no mercado de comercialização de filmes dentro e fora do país. Os filmes escolhidos receberão os recursos de audiodescrição, libras e legendas descritivas, ajudando a transformar percepções e a ampliar a compreensão sobre as experiências de pessoas com deficiência, por meio do cinema.

"Cacica", de Henrique Santian

SERVIÇO:
Mostra LAIS
Período de inscrição e seleção de filmes edição 2024:
até o dia 26 de junho
Inscrições: www.mostralais.com.br
Informações: pelo site e pelo Instagram @mostralais

23 outubro 2023

Festival Interamericano de Cinema Universitário exibirá filmes de graça em BH

(Fotos: Divulgação)

 

Da Redação


De 25 a 29 de outubro, o Cine Humberto Mauro vai receber, com programação totalmente gratuita, o Lumiar - Festival Interamericano de Cinema Universitário, que comemora seus 10 anos. Serão exibidos os 24 filmes selecionados a partir de 193 inscrições de três países - Brasil, Argentina e Cuba para a Mostra Competitiva. Haverá distribuição de ingressos 30 minutos antes de cada sessão. 

Realizado pelo curso de Cinema e Audiovisual da Una, o Lumiar terá duas sessões retrospectivas com filmes que marcaram os 10 anos do festival. A abertura no dia 25 terá como convidada especial Mariana Mol, produtora e pesquisadora do audiovisual. Também participa o diretor de cinema Higor Gomes, que irá apresentar “Ramal”, seu mais recente curta agraciado com prêmios no Festival de Vitória e no Olhar de Cinema de Curitiba. 

"Travessias", de Ana Graziela Aguiar, um dos
filmes selecionados

O bate-papo terá a mediação do professor e coordenador do festival, Daniel Veloso. “O Lumiar se consagra como o festival de cinema universitário mais longevo das Américas, sendo uma plataforma que propõe a discussão da percepção por parte da comunidade universitária de discutir o que está acontecendo, sendo produzido e pensado. O festival celebra essa reunião de novos cineastas e que apresentam o que será o futuro do cinema nacional e latino americano", afirma. 

Programação diversa

A edição de 2023 homenageia o cineasta Marcelo Caetano, com a exibição do longa-metragem "Corpo Elétrico" (2017). Marcelo atua como diretor, roteirista e produtor de elenco para Cinema e TV. Estreou como diretor no curta "A Tal Guerreira" (2008) e começou a ser reconhecido a partir do drama "Bailão" (2009), premiado como Melhor Curta-Metragem no Cine PE 2010. Marcelo alçou fama nacional com "Corpo Elétrico", longa de temática LGBT pelo qual foi premiado nos festivais de Guadalajara e Queer Lisboa.

Haverá também as sessões Toda Forma De Amor, com curadoria de dois ex-alunos da Una, Larissa Bicalho e Rodrigo Azevedo. Serão exibidos filmes como "Temporal", de Michel Ramos e Maíra Campos (2020), "Fantasmas", de André Novais Oliveira (2010) e "Com Amor", Andrade de Ítallo Vieira (2023).


O festival contará ainda com uma oficina ministrada por Gabriela Barbosa, que irá abordar aspectos estéticos e linguísticos do tema "O Romance no Cinema e na Literatura". A oficina, que será realizada na unidade UNA Campus Liberdade, é gratuita e aberta ao público, com inscrições prévias pelo site do festival. 

Serviço
X LUMIAR - Festival Interamericano de Cinema Universitário
Data: De 25 a 29 de outubro
Locais: - Cine Humberto Mauro (Palácio das Artes, Av. Afonso Pena, 1537 - Centro): exibição dos filmes
             - Campus Liberdade (rua da Bahia, 1.764, Lourdes): oficina com inscrição prévia
Ingressos: gratuitos, que devem ser retirados 30 minutos antes de cada sessão
Mais informações e programação: una.br/lumiarfestival

20 junho 2023

Cine OP - Mostra de Cinema de Ouro Preto completa a maioridade com programação intensa e gratuita

Evento terá exibições no Centro de Artes e Convenções e na Praça Tiradentes, como aconteceu na edição passada (Fotos: Universo Produção)


Da Redação


De 21 a 26 de junho, Ouro Preto será palco da 18ª edição da CineOP – Mostra de Cinema, evento já consolidado no calendário e circuito de mostras e festivais do Brasil como o único a enfocar o cinema como patrimônio, preservação, história e educação. Com programação intensa, presencial e online, totalmente gratuita, as exibições irão ocorrer no Centro de Artes e Convenções e na Praça Tiradentes. 

Durante seis dias de evento, o público terá oportunidade de vivenciar um conteúdo inédito, descobrir novas tendências, assistir aos filmes, curtir atrações artísticas, trocar experiências com importantes nomes da cena cultural, do audiovisual, da preservação e da educação, participar do programa de formação e debates temáticos. 

"Rainha Diaba"

Haverá sessões de cinema, homenagem ao ator Tony Tornado, oficinas, workshops, masterclasses, Mostrinha de Cinema, Mostra Valores, lançamento de livros, exposição e atrações artísticas. Uma seleção de curtas, médias e longas-metragens, conectados com os três eixos curatoriais. 

Serão exibidos 125 filmes em pré-estreias e mostras temáticas (30 longas, nove médias-metragens e 86 curtas-metragens), vindos de cinco países: Brasil, Argentina, Colômbia, Equador, EUA - e de 14 estados brasileiros (AM, BA, CE, DF, ES, GO, MG, PB, PR, RJ, RN, RS, SC, SP) e distribuídos em nove mostras - Contemporânea, Homenagem, Preservação, Histórica, Educação, Valores, Mostrinha e Cine-Escola. 


A grade ainda será acompanhada de debates, diálogos, rodas de conversa e atividades relacionadas com a experiência dos filmes. Além das sessões presenciais, o público poderá assistir a filmes na plataforma do evento (cineop.com.br), na plataforma do Itaú Cultural Play, na TV UFOP e no Canal Educação, ampliando as janelas de exibição para quem não puder estar em Ouro Preto.

O Sesc Minas e o Senac também parceiros culturais e educacionais do evento, organizaram uma programação artística e educativa de alta qualidade e totalmente gratuita, que contará com a participação de renomados artistas, com abrangência local, regional e nacional.

Um dos grandes destaques é a participação especial do renomado ator e cantor brasileiro, Tony Tornado, que estará presente na cerimônia de abertura, participará de debates e ainda realizará um show memorável ao lado do filho, no dia 23 de junho.

"Quilombo"

Mostra Histórica

Sob o recorte “Imagens da MPB (Música Preta no Brasil)”, temática Histórica enfatiza a presença da criação musical de artistas pretas e pretos nas trilhas sonoras e nos elencos dos mais variados filmes. A curadoria de Cleber Eduardo e Tatiana Carvalho Costa buscou colocar as sonoridades pretas em evidência dentro de contextos históricos e culturais nos séculos XX e XXI como formas de invenção de universos populares. 


A ascensão do soul, a chegada do funk e vários outros momentos importantes dessa trajetória estarão representados numa série de filmes. Entre eles, o de abertura da CineOP, dá o ritmo: “Baile Soul”, de Cavi Borges, documenta um período entre anos 1960 e 1970 quando as equipes de som realizavam bailes blacks em centenas de clubes espalhados pelo subúrbio do Rio de Janeiro, dando origem ao movimento “Black Rio”. 

O fenômeno colaborou para a consolidação do movimento negro em todo o país. Tony Tornado, ator e cantor, homenageado este ano pela Mostra, teve participação fundamental nesse processo e aparece no longa-metragem. Confira a programação completa: https://cineop.com.br/index.php/filmes/mostra-historica/


Mostra Contemporânea

Os filmes da Mostra Contemporânea são assinados pelos curadores Cleber Eduardo (longas e médias), Camila Vieira (longas e médias) e Tatiana Carvalho Costa (curtas). Ainda que não seja essencial, a presença de trabalhos com pensamentos em torno de arquivos ou de reflexões sobre o passado aparecem bem evidentes na Mostra, devido a seu caráter de valorizar a preservação e o debate sobre o presente a partir do olhar para a história. Além disso, a temática também afetou a escolha de alguns títulos, em especial a relação com a música.

"Diálogos com Ruth de Souza"

Também uma programação exclusiva de cinco curtas-metragens foi selecionada para ser exibida na TV UFOP, numa parceira da Mostra com a universidade. Confira a programação completa: 

Mostra Preservação

Os filmes da Mostra Preservação expandem as atividades dos Encontros de Arquivo, que este ano vão debater o Plano Nacional de Preservação. Também serão discutidas questões surgidas a partir da temática “Patrimônio Audiovisual Brasileiro em Rede”, proposta pela curadoria de Fernanda Coelho e Vitor Graize. 

"Gurufim"

Mostra Educação

Na temática “Cinema e educação digital: Deslocamentos”, as curadoras Adriana Fresquet e Clarisse Alvarenga põem em destaque os desafios das redes e da tecnologia no processo de ensino e aprendizado. 

Os filmes, muitos deles produzidos em ambiente de sala de aula ou de ensino, devem ilustrar em detalhes muito do que estará nos debates. Um dos recortes adotados são os processos, educacionais ou de criação com o cinema, que se relacionam a uma aproximação com a terra. 


Projetos de educação audiovisual, de mídia e de comunicação que colocam as formas de produção em relação com outros seres vivos e com a política estarão no centro de algumas conversas e sessões. Confira a programação completa: https://cineop.com.br/index.php/filmes/mostra-educacao/

Mostra Valores

Este é o espaço da programação da 18ª CineOP planejado para valorizar e destacar filmes, projetos, ações e personalidades de Ouro Preto que fazem a diferença na cena da cidade, em Minas Gerais e no Brasil. 

Foi escolhido para integrar o recorte de programação desta edição o filme mineiro “As Linhas da Minha Mão”, de João Dumans, título vencedor de melhor longa-metragem da Mostra Aurora na 26ª Mostra de Cinema de Tiradentes realizada em janeiro de 2023. Um documentário sensível, que aposta no corpo, na voz e no carisma de sua personagem para falar de afetos, vivências, saúde e relações urbanas.


Cine-Escola e Mostrinha

Espaço de confraternização e aprendizado entre estudantes a partir do cinema, o Cine-Escola segue no objetivo de formação de novos públicos e olhares para a produção. 

As sessões, agendadas diretamente pelas escolas da região de Ouro Preto, contêm curtas adequados para cada uma das faixas etárias montadas na seleção: entre 5 e 7 anos; de 8 a 10 anos; e entre 11 e 13 anos. 


A sessão Mostrinha tem objetivo similar, incluindo pais e familiares que estejam em Ouro Preto para poderem acompanhar a programação com os pequenos. Esse ano será a animação “A Ilha dos Ilus”, de Paulo G. C. Miranda, uma produção de Goiás.

Serviço:
18ª CineOP - Mostra de Cinema de Ouro Preto
Data: 21 a 26 de junho
Locais: Centro de Artes e Convenções e na Praça Tiradentes
Formatos: presencial e online
Entrada: gratuita
Informações: www.cineop.com.br


Confira a programação do Sesc em Minas:
22/6 - 19h30 -  Abertura oficial na Praça Tiradentes.
24/6 - concentração às 10h30 - Cortejo das Artes na Praça Tiradentes, com apresentações dos grupos: Guarda de Moçambique Nossa Senhora do Rosário e Santa Efigênia, Guarda de Congo Nossa Senhora do Rosário e Santa Efigênia, Maracatrupe, Bloco Queimando o Filme e Marcelino Xibil e pernaltas.
25/6 - 18h - Festa Junina - Arraiá da CineOP no Centro de Convenções da UFOP, com a presença das animadas quadrilhas Pé de Moleque e Xorey Largadu.


De 22 a 26/6
Das 22h às 2h - Sesc Cine Lounge no Centro de Convenções da UFOP. Programação:
22/6 - DJ Pátrida e Banda Diplomattas convida Maurício Tizumba
23/6 - DJ Pátrida e Tony Tornado
24/6 - DJ Pátrida, DJAHI e Rincon Sapiência
25/6 - DJAHI e Leci Brandão
26/6 - DJAHI e Samba Preto Choro Jazz

16 maio 2023

Contagem, Betim, Ribeirão das Neves e Sabará recebem 1ª Mostra Cine RMBH com exibições gratuitas



Da Redação


Quatro cidades da Região Metropolitana de BH - Contagem, Ribeirão das Neves, Betim e Sabará - vão receber a primeira Mostra Cine RMBH, de 17 a 20 de maio. Com entrada gratuita, o circuito tem o objetivo de difundir e promover a produção audiovisual destas cidades, com a exibição de curtas-metragens.

CONTAGEM - Coluna da esquerda: "Ser(esta)" e "Meu Nome é Maalum";
centro: "Alta Frequência"; coluna da direita: "De Quebrada"
e "4 Bilhões de Infinitos" (Fotos: Reprodução)

O circuito começa por Contagem (17), seguido por Ribeirão das Neves (18), Sabará (19) e Betim (20). Além de promover o acesso à formação e o intercâmbio entre realizadores locais, estaduais, nacionais e internacionais, o evento ainda celebra os 50 anos da criação da região metropolitana. 

RIBEIRÃO DAS NEVES - Esquerda: "Reservado"; direita: "Tô Esperando 
Você Voltar"; embaixo: "Capitão Tocha","Cyntia" 
                         e "Cósmica" (Fotos: Reprodução)

Os 30 curtas-metragens que integram a Mostra Cine RMBH foram selecionados pelos cineastas mineiros Karen Suzane e Affonso Uchôa, ambos com destaque internacional e autores de filmes premiados. 

As obras foram inscritas pelos fazedores de cinema por meio de um formulário online e passaram pelo crivo da dupla curadora. 

Cada trabalho selecionado foi agraciado com um cachê. Ao todo, a mostra recebeu 66 inscrições, que vieram das cidades de Belo Horizonte, Betim, Brumadinho, Contagem, Esmeraldas, Nova Lima, Ribeirão das Neves, Sabará e Vespasiano. 

SABARÁ - Esquerda: "Sobre Amizades e Bicicletas" e"Posologia";
centro: "4 Bilhões de Infinitos" e "De Quebrada"; direita: "Ser(esta)"
(Fotos: Reprodução)

“A primeira Mostra Cine RMBH vai movimentar quatro cidades, proporcionando a experiência de aproximar os realizadores da região com o grande público. Promoverá ainda o acesso ao cinema, uma vez que os municípios escolhidos não contam com um circuito de exibições gratuitas e que valorizam o cinema nacional, estadual e local", garante o idealizador do circuito Rafael Aquino. 

A Mostra Cine RMBH conta com quatro temáticas: Mostra RMBH, Mostra Paralela, Mostrinha e Mostra Educação, que vai acontecer em escolas da Região Metropolitana de BH. 

BETIM - Esquerda: "Tô Esperando Você Voltar"; centro: "Capitão
Tocha" e "Cósmica"; direita: "Controle de Tráfego" e "Cyntia"
(Fotos: Reprodução)

O evento, realizado pela Move Cultura, conta com o apoio da Casa Criativa, da Borrachalioteca de Sabará, da AAPCINE, do Cine Teatro Popular, da Plena Filmes e do Espaço Dell'Arte, além de uma parceria com as Prefeituras de Contagem e de Sabará. 

Conheça mais detalhes da programação de filmes de cada cidade no site da Mostra Cine RMBH -  https://mostracinermbh.com.br

SERVIÇO
Mostra Cine RMBH

Período: de 17 a 20 de maio
Entrada: Gratuita
Exibições:
17 de maio
Contagem
- Parque Ecológico - Rua Paineiras, 753 - Eldorado
Horários: 14h - Mostrinha // 19h - Mostra RMBH

18 de maio
Ribeirão das Neves
- Cine Teatro Popular - Rua do Comércio, 225 - Lídice
Horários: 18h - Mostrinha // 19h - Mostra RMBH

19 de maio
Sabará - Cine Teatro Bandeirante - Rua Luís Cassiano, 60 - Centro
Horários: 14h - Mostrinha // 19h - Mostra RMBH

20 de maio
Betim - Teatro Dell'Art - Rua Santos Dumont, 133 - Horto
Horários: 16h - Mostrinha // 19 - Mostra RMBH

21 setembro 2022

Mostra 16ª CineBH oferece arte e cinema de graça até dia 25

(Fotos: Leo Lara e reproduções)


Da Redação


A 16ª edição da CineBH ­– Mostra Internacional de Cinema de Belo Horizonte e o 13º Brasil CineMundi – International Coproduction Meeting é uma ótima opção de programação cultural - boa e de graça - para o público de BH até domingo, dia 25. 

Diversos pontos da capital mineira receberão atividades para todas as idades e públicos, em uma temporada audiovisual de formação, reflexão, exibição e difusão do cinema brasileiro em intercâmbio com outros países, em conexão com as outras artes e em diálogo com a cidade.

Edição de 2019

O público poderá conferir 116 filmes nacionais e internacionais, em pré-estreias e mostras temáticas, de 22 países (Alemanha, Argentina, Bolívia, Brasil, Catar, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, EUA, França, Guatemala, Holanda, México, Noruega, Paraguai, Portugal, Reino Unido, República Tcheca, Suíça, Uruguai, Venezuela). E de 20 estados brasileiros (AL, AM, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MT, PA, PE, PI, PR, RJ, RR, RS, SC, SE, SP).


Haverá também debates, painéis e rodas de conversa, masterclasses internacionais, oficinas e encontros de coprodução, ocupando 11 espaços de BH: Casa da Mostra, Cine Theatro Brasil Vallourec, Cine Una Belas Artes, Cine Humberto Mauro, Centro Cultural Unimed-BH Minas Tênis Clube, Cine Sesc Palladium, Cine Santa Tereza, Centro Cultural Sesiminas, Filme de Rua, Praça da Liberdade e Cinema de Fachada Espanca.


Voltado para crianças e jovens, a 16ª edição da Mostra apresenta o Cine-Expressão – A Escola Vai ao Cinema, programa que beneficia estudantes e educadores da rede pública de ensino e promove a Mostrinha de Cinema, dedicada ao público infanto-juvenil. Além de toda esta programação é possível conferir ainda a grade exclusiva online de produções. Basta acessar o site oficial do evento - www.cinebh.com.br e www.brasilcinemundi.com.br
 

Cinema Latino-Americano

A temática desse ano, anunciada na abertura do evento, é o “Cinema Latino-Americano: Quais as Imagens da Internacionalização?”, com o novo eixo adotado pela CineBH de olhar para a produção da América Latina. 

E destacar a homenagem à atriz mineira Rejane Faria, que tem desenvolvido carreira importante no teatro e no cinema de Minas há 15 anos. Ela está no elenco de “Marte Um”, filme escolhido pelo Brasil para tentar uma vaga no Oscar 2023.
 

O público da CineBH poderá se aprofundar através das sessões e dos debates realizados durante os eventos. O Cinema Latino-Americano foi o centro das conversas no bate-papo realizado na tarde desta quinta-feira no Cine Humberto Mauro.

O evento contou com a presença de convidados internacionais tratando da presença latina nos festivais e circuitos de exibição ao redor do mundo. A atriz Rejane Faria vai ser vista em diversos longas e curtas-metragens da Mostra Homenagem.


Enquanto o Brasil CineMundi vai promover . Consolidado como ambiente de mercado e plataforma de rede de contatos e negócios para o cinema brasileiro em intercâmbio com o mundo, o Brasil CineMundi faz a conexão entre a produção brasileira e a indústria audiovisual, reunindo anualmente dezenas de profissionais do audiovisual que vêm exclusivamente ao Brasil para participar das dezenas de encontros e atividades de olho no cinema brasileiro do futuro

Além das rodadas de negócios e consultorias aos projetos selecionados, o Brasil CineMundi oferece uma programação diversificada com atividades focadas no desenvolvimento profissional do setor audiovisual com ações de difusão, formação de público e formação técnica.

Serviço:
16ª edição da CineBH e 13º Brasil CineMundi
Data: Até 25 de setembro
Ingressos: gratuitos para todos os eventos
Locais: segundo a programação pelos sites www.cinebh.com.br e www.brasilcinemundi.com.br

22 junho 2022

De volta ao presencial, 17ª CineOP discute produções indígenas, memória, preservação e o futuro do audiovisual no Brasil

Fotos: Universo Produção/Divulgação


Da Redação


A cidade histórica de Ouro Preto, com seus quase 310 anos, recebe novamente a CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto, que completa 17 edições. O evento começa nesta quarta-feira (com sessões especiais) e segue até dia 27 de junho, oferecendo seis dias de programação intensa (presencial e online) reunindo profissionais do cinema, da educação e da preservação em sessões de filmes, debates, masterclasses e várias atividades, todas gratuitas.

Mostra Histórica: PI'Õnhitsi, Mulheres Xavantes sem nome

A abertura oficial será na noite desta quinta-feira (23), às 19h30, na Praça Tiradentes, com uma performance audiovisual apresentando as três temáticas de cada seção da CineOP (Histórica, Preservação e Educação). Também haverá homenagem aos cineastas M’bya Guarani: Kuaray (Ariel Ortega) e Pará Yxapy (Patrícia Ferreira) com a entrega do Troféu Vila Rica. A CineOP é o único festival de cinema brasileiro dedicado a tratar o audiovisual como patrimônio.

Mostra Histórica: Avá Marangatu

O público poderá assistir filmes na sala de cinema e na praça, participar de debates, masterclasses internacionais, rodas de conversas, oficinas, Mostrinha, sessões de cine-escola, lançamento de livros, exposição, atrações artísticas e várias outras atividades em dois espaços – no Centro de Artes e Convenções e na Praça Tiradentes. Toda a programação pode ser acessada no site oficial do evento - www.cineop.com.br.

Mostra Preservação: Sessão Lupa

Serão exibidos 151 filmes em pré-estreias e mostras temáticas -20 longas, 14 médias e 117 curtas-metragens -, vindos de oito países - Brasil, Argentina, Bolívia, EUA, Israel, Peru, Rússia, Uruguai - e de 21 estados brasileiros: AC, AL, AM, AP, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MT, PA, PB, PE, PR, RJ, RR, RS, SC, SP. Eles estarão distribuídos em oito mostras - Contemporânea, Homenagem, Preservação, Histórica, Educação, Mostrinha e Cine-Escola.

Nesta edição, 20 filmes de Minas Gerais foram selecionados para serem exibidos durante o evento, entre documentários, animações e muitas produções experimentais. Uma das produções é em colaboração com o Pará e outra com a Bahia.

Documentário mineiro "Yãy tu nũnãhã payexop: encontro
 de pajés", de Sueli Maxakali

Presenças internacionais
Novamente a CineOP contará com a participação de importantes profissionais internacionais para irão ministrar masterclasses e participarem de debates. Nesta edição, marcam presença: Miguel Hilari (Bolívia), cineasta que vai tratar de cinema aymara; Teresa Castillo (Peru), gestora cultural do projeto La Combi del Arte, interface específica entre o cinema e línguas indígenas; a cineasta, fotógrafa e professora Aldana Loiseau (Humauaca/Jujuy, Argentina), que vai tratar do tema “A mãe terra e as tradições como protagonistas no fazer cinematográfico de animação”; Mela Marquez, diretora executiva da Cinemateca Boliviana; e, com apresentação online, Perla Olivia Rodriguez, pesquisadora do Instituto de Investigaciones Bibliotecológicas y de la Información da Universidad Nacional Autónoma de México.

Mostra Educação: El corral y el viento (O curral e o vento)

Mostrinha com show de mágica
A Mostrinha terá esse ano a exibição de “Poropopó” (2022), longa-metragem de Luis Antonio Igreja, seguido de show de mágica com a Família Kradyn. O filme trata de Julieta, uma palhacinha adolescente que vive com sua família num grupo circense nômade. A vida da garota muda drasticamente quando seus pais decidem deixar o circo e tentar a sorte em uma cidade próxima. Esta encantadora produção foi apresentada na Mostra de Cinema Tiradentes deste ano. 

Filme "Poropopó" (Foto: Juliana Pereira/Divulgação)

Shows e festa junina
Repetindo a parceria cultural com o Sesc-MG, acontece o Sesc Cine-Lounge Show, instalado no Centro de Artes e Convenções. Além do tradicional cortejo da arte que percorre as ruas de Ouro Preto, no dia 25 (sábado), às 11h30, com saída da Praça Tiradentes, o público vai poder curtir várias atrações, performances, DJs, shows noturnos com grupos locais e artistas de destaque na cena mineira que se relacionam com as temáticas e debates propostos.

Uma das novidades desta edição é a Festa Junina que será promovida no domingo (26), a partir das 18 horas, também no Centro de Artes e Convenções como parte da programação da Mostra Valores. O evento vai reunir duas quadrilhas da cidade para fazer todo mundo dançar no Arraiá da CineOP. Sem contar as barraquinhas de comes e bebes, brincadeiras e show de forró para reunir a família.

Longas da Mostra Contemporânea


Serviço
17ª CineOP - Mostra de Cinema de Ouro Preto
Data: 22 a 27 de junho de 2022
Formatos: Presencial e Online
Site para a programação: www.cineop.com.br