sexta-feira, 7 de junho de 2019

"Patrulha Canina: Super Filhotes" aposta na fórmula da TV para agradar aos pequenos fãs

Sucesso na TV a cabo, versão para o cinema da série exibida pela Nickelodeon é dividida em quatro histórias (Fotos: Nickelodeon/Divulgação)


Mirtes Helena Scalioni


Se depender da distribuidora Paris Filmes, que vai exibir a animação em 435 salas de 385 cinemas de todo o Brasil, "Patrulha Canina: Super Filhotes" ("Paw Patrol: Mighty Pups") vai ser um sucesso. Dirigido por Charles E. Bastien, a produção aposta na fidelidade dos milhares de fãs aos cachorrinhos atrevidos, que há anos divertem a criançada em episódios exibidos no canal a cabo Nickelodeon.

Para aumentar ainda mais a possibilidade de acerto, o filme foi devidamente editado no Brasil, para contar com a participação de uma dupla bastante conhecida do público infantil e pré-adolescente. A atriz Lorena Queiroz (de ‘Carinha de Anjo’) e o cantor Pedro Miranda (do "The Voice Kids") fazem intervenções interagindo com o espectador, comentando o que está rolando na história e até propondo alguns testes.


A não ser pelos superpoderes que os cachorrinhos ganham após terem contato com um meteoro que cai exatamente na Baía da Aventura, (de ‘Carinha de Anjo’) se parece muito com o que as crianças estão acostumadas a ver na TV a cabo. Entre outras habilidades, Chase pode correr super-rápido, Rocky cria ferramentas de energia, Skye pode voar, Rubble ganha super força, Everest pode congelar as coisas, Marshall consegue controlar o calor e Zuma a água. Juntos eles se tornam os Super Filhotes


Na produção infantil, o prefeito Humdinger e seu sobrinho Harold continuam sendo os vilões maldosos e ambiciosos de sempre, porém atrapalhados e pouco inteligentes. A novidade: o filme é praticamente dividido em quatro episódios. No fim de cada história, depois que o inevitável final feliz é celebrado pelos cães e seus amigos, Lorena e Pedro Miranda fazem uma pequena esquete e, imediatamente, começa uma nova trama, com outro tema.


Crianças menores vão ficar cansadas. São 85 minutos de filme e, embora sejam quatro histórias diferentes, a estrutura se repete: os vilões aprontam, alguém que se sente lesado ou em perigo chama a Patrulha Canina que, sempre atenta, sai correndo para socorrer. E tudo, absolutamente tudo que os cãezinhos fazem para salvar alguém, conta com o funcionamento ágil e preciso de máquinas poderosas.

A tecnologia é um item precioso nas tramas da Patrulha Canina, cujo trabalho maior é dar ordens: "esguichar cimento", "levantar mastro", "carregar barras", "interditar estradas" e por aí vai. Tudo é imediatamente obedecido por ferramentas mirabolantes que, automaticamente, se desdobram, se armam ou desarmam e lançam coisas, atiram fogo, obstruem estradas... Animação para os pequenos fãs apenas.

Ficha técnica:
Direção: Charles E. Bastien
Produção: Nickelodeon
Distribuição: Paris Filmes 
Duração: 1h25
Gêneros: Aventura /Animação
Classificação: A partir de 3 anos


Tags: #PatrulhaCaninaNosCinemas, #PatrulhaCanina, #Nickelodeon, #ParisFilmes, #aventura, #animação, #LorenaQueiroz, #PedroMiranda, #cinemaescurinho, @cinemanoescurinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário