segunda-feira, 5 de outubro de 2020

Voto popular de Melhor Filme Nacional do GP do Cinema Brasileiro 2020 termina dia 9 de outubro


 

Da Redação

 

O público poderá escolher, até o dia 9 de outubro, por meio de voto popular, seu filme favorito entre os 15 longas brasileiros finalistas de ficção (drama e comédia) e documentário do 19º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2020. O anúncio dos vencedores pela Academia Brasileira de Cinema será no próximo dia 11 de outubro (domingo), com transmissão a partir das 22h15, pela TV Cultura.

 

Longas e curtas metragens, além de produções internacionais premiadas em 2019 estarão na disputa em 32 categorias. O voto popular pode ser dado pelo site www.academiabrasileiradecinema.com.br. "Bacurau", dirigido por Kléber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, é o longa com maior número de indicações (15 categorias), seguido por "A Vida Invisível", de Karim Aïnouz (14) e "Simonal", de Leonardo Domingues (10).

 

A lista de finalistas reúne mais de 200 profissionais indicados, 35 longas-metragens brasileiros e 10 estrangeiros (21 de ficção, oito documentários, três infantis, três de animação, cinco internacionais e cinco ibero-americanos). Ao todo, neste ano também estão na disputa 15 curtas brasileiros (cinco de ficção, cinco documentários e cinco de animação); e 20 séries (cinco de animação para TV paga/OTT, cinco documentários para TV paga/OTT, cinco ficção TV paga/OTT, cinco ficção TV aberta).

 

Confira os finalistas deste ano por categoria:

 

Bacurau (Cinemascópio Produções)

MELHOR LONGA-METRAGEM FICÇÃO

A Vida Invisível, de Karen Aïnouz. Produção: Rodrigo Teixeira por RT Features

Bacurau, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles. Produção: Emilie Natacha Lesclaux por Cinemascópio Produções Cinematográficas e Artísticas

● Divino Amor, de Gabriel Mascaro. Produção: Rachel Ellis por Desvia, Sandino Saravia Vinay por Malbicho Cine, Katrin Pors por Snowglobe, Maria Ekerhovd por MerFilm

Hebe – A Estrela Do Brasil, de Maurício Farias. Produção: Carolina Kotscho, Clara Ramos, Fernando Nogueira, Heloisa Jinzenji e Renato Klarnet por Loma Filmes, Lucas Pacheco por Labrador Filmes e Claudio Pessutti por Hebe Forever.

Simonal, de Leonardo Domingues. Produção: Nathalie Felippe por Pontos de Fuga Produções Artísticas

 

MELHOR LONGA-METRAGEM DOCUMENTÁRIO

● Alma Imoral, de Silvio Tendler. Produção: Silvio Tendler e Ana Rosa Tendler por Caliban Produções Cinematográficas

● Amazônia Groove, de Bruno Murtinho. Produção: Leonardo Edde por Urca Filmes, Bruno Murtinho por Bambu Filmes, Marco André por Parioca Filmes, Fernando Segtowick e Thiago Pelaes por Marahu Filmes

● Bixa Travesty, de Claudia Priscilla e Kiko Goifman. Produção: Claudia Priscilla e Kiko Goifman por Válvula Produções

● Estou Me Guardando Para Quando O Carnaval Chegar, de Marcelo Gomes. Produção: João Vieira Jr. e Nara Aragão por Carnaval Filmes e Marcelo Gomes e Ernesto Soto por Misti Filmes

● O Barato De Iacanga, de Thiago Mattar. Produção: Deborah Osborn, Felipe Briso e Gilberto Topczewski por bigBonsai


Minha Mãe é Uma Peça 3 (Migdal Filmes)

MELHOR LONGA-METRAGEM COMÉDIA

● Cine Holliúdy – A Chibata Sideral, de Halder Gomes. Produção: Mayra Lucas por Glaz Entretenimento e Halder Gomes ATC Entretenimento

De Pernas Pro Ar 3, de Julia Rezende. Produção: Mariza Leão por Morena Filmes

● Eu Sou Mais Eu, de Pedro Amorim. Produção: Lara Guaranys, Marcus Baldini e Gustavo Munhoz por Damasco Filmes

● Maria Do Caritó, de João Paulo Jabur. Produção: Elisa Tolomeli por E.H. Filmes

Minha Mãe É Uma Peça 3, de Susana Garcia. Produção: IafaBritz por Migdal Filmes

Socorro, Virei Uma Garota, de Leandro Neri. Produção: André Carreira por Camisa Listrada e Roberto Santucci por Panorama Filmes

 

MELHOR LONGA-METRAGEM ANIMAÇÃO

● A Cidade Dos Piratas, de Otto Guerra. Produção: Érica Maradona e Otto Guerra por Otto Desenhos Animados

● A Princesa De Elymia, de Silvio Toledo. Produção: Silvio Toledo por Stairs Filmes

● Tito E Os Pássaros, de Gustavo Steinberg, Gabriel Bitar e André Catoto. Produção: Gustavo Steinberg por Bits Filmes

 

MELHOR LONGA-METRAGEM INFANTIL

● Cinderela Pop, de Bruno Garotti. Produção: Rodrigo Montenegro, Mara Lobão e Rodrigo Guimarães por Panorâmica Filmes

● Sobre Rodas, de Mauro D’Addio. Produção: Beatriz Carvalho, Rafael Sampaio por Klaxon Cultura Audiovisual e Mauro D’Addio por Hora Mágica Filmes

Turma Da Mônica – Laços, de Daniel Rezende. Produção: Bianca Villar, Fernando Fraiha, Karen Castanho por Biônica Filmes, Charles Miranda, Cassio Pardini por Quintal Digital, Cao Quintas por Latina Estudio, Marcio Fraccaroli por Paris Entretenimento e Daniel Rezende


Turma da Mônica- Laços (Biônica Filmes)

MELHOR DIREÇÃO

● Daniel Rezende, por Turma da Mônica – Laços

● Flavia Castro, por Deslembro

● Gabriel Mascaro, por Divino Amor

● Karen Aïnouz, por A Vida Invisível

● Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, por Bacurau

 

MELHOR PRIMEIRA DIREÇÃO DE LONGA-METRAGEM

● Alexandre Moratto, por Sócrates

● Armando Praça, por Greta

● Claudia Castro, por Ela Disse, Ele Disse

● Dennison Ramalho, por Morto Não Fala

● Leonardo Domingues, por Simonal

 

MELHOR ATRIZ

● Andrea Beltrão como Hebe Camargo, por Hebe – A Estrela do Brasil

● Bárbara Colen como Tereza, por Bacurau

● Carol Duarte como Eurídice, por A Vida Invisível

● Dira Paes como Joana, por Divino Amor

● Julia Stockler como Guida, por A Vida Invisível

 

MELHOR ATOR

● Daniel De Oliveira como Stênio, por Morto Não Fala

● Fabrício Boliveira como Simonal, por Simonal

● Gregório Duvivier como Antenor, por A Vida Invisível

● Marco Nanini como Pedro, por Greta

● Silvero Pereira como Lunga, por Bacurau

 

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

● Alli Willow como Kate, por Bacurau.

● Bárbara Santos como Filomena, por A Vida Invisível

● Fernanda Montenegro como Eurídice, por A Vida Invisível

● Karine Teles como Forasteira, por Bacurau

● Sônia Braga como Domingas, por Bacurau

 

MELHOR ATOR COADJUVANTE

● Antonio Saboia como Forasteiro, por Bacurau

● Caco Ciocler como Santana, por Simonal

● Chico Diaz como Véi Gois, por Cine Holliúdy – A Chibata Sideral

● Flávio Bauraqui como Detetive Macedo, por A Vida Invisível

● Júlio Machado como Danilo, por Divino Amor

 

Kardec (Daniel Behr/Conspiração Filmes)

MELHOR DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA

● Azul Serra, por A Turma da Mônica – Laços

● Bárbara Alvarez, por A Sombra do Pai

● Hélène Louvart, por A Vida Invisível

● Heloisa Passos, por Deslembro

● Nonato Estrela, por Kardec

● Pedro Sotero, por Bacurau

 

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

● Beatriz Seigner, por Los Silencios

● Carolina Kotscho, por Hebe – A Estrela do Brasil

● Flavia Castro, por Deslembro

● Gabriel Mascaro, Rachel Ellis, Esdras Bezerra E Lucas Paraizo, por Divino Amor

● Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, por Bacurau

 

Minha Fama de Mau (Downtonw Filmes)


MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

● Armando Praça – adaptado da peça teatral “Greta Garbo, quem diria, acabou no Irajá”, de Fernando Melo – por Greta

● L.G. Bayão, Lui Farias e Letícia Mey – adaptado da obra “Minha Fama de Mau”, de Erasmo Carlos – por Minha Fama de Mau

● Marçal Aquino, Fernando Bonassi, Dennison Ramalho e Marcelo Starobinas – adaptado do livro “Carcereiros”, de Drauzio Varella – por Carcereiros – O Filme

● Murilo Hauser, Karen Aïnouz e Inés Bortagaray – baseado no livro “A Vida Invisível de Eurídice Gusmão”, de Martha Batalha – por A Vida Invisível

● Silvio Tendler e Nilton Bonder – adaptado da obra “A Alma Imoral”, de Nilton Bonder – por Alma Imoral

● Thiago Dottori – baseado na obra “A Turma da Mônica”, de Mauricio de Sousa e inspirado na graphic novel “Laços”, de Victor Cafaggi e Lu Cafaggi – por Turma da Mônica – Laços

 

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE

● Cassio Amarante e Mariana Falvo, por Turma da Mônica – Laços

● Claudio Amaral Peixoto e Helcio Pugliese, por Kardec

● Rodrigo Martirena, por A Vida Invisível

● Thales Junqueira, por Bacurau

● Yurika Yamazaki, por Simonal

 

MELHOR FIGURINO

● Antônio Medeiros, por Hebe – a Estrela do Brasil

● Kika Lopes e Rosangela Nascimento, por Kardec

● Kika Lopes, por Simonal

● Marina Franco, por A Vida Invisível

● Rita Azevedo, por Bacurau

 

MELHOR MAQUIAGEM  

● Anna Van Steen, por Kardec

● Britney Federline, por Morto Não Fala

● Rose Verçosa, por Simonal

● Rosemary Paiva, por A Vida Invisível

● Simone Batata, por Hebe – a Estrela do Brasil

● Tayce Vale, por Bacurau

 

MELHOR EFEITO VISUAL

● Claudio Peralta, por Kardec

● Hugo Gurgel, Guilherme Ramalho e Eduardo Schaal, por Morto Não Fala

● Hugo Gurgel, Guilherme Ramalho e Eduardo Schaal, por Carcereiros – O Filme

● Marco Prado, por Turma da Mônica – Laços

● Mikaël Tanguy e Thierry Delobel, por Bacurau

 

MELHOR MONTAGEM FICÇÃO

● Eduardo Serrano, por Bacurau

● Heike Parplies, por A Vida Invisível

● Karen Harley, por Greta

● Marcelo Junqueira, Amc e Sabrina Wilkins, Amc, por Turma da Mônica – Laços

● Pedro Bronz e Vicente Kubrusly, por Simonal

 

MELHOR MONTAGEM DOCUMENTÁRIO

● Bruno Murtinho, por Amazônia Groove

● Célia Freitas e Paulo Mainhard, por Torre das Donzelas

● Diana Vasconcellos, por Fevereiros

● Isabel Castro, por Meu Amigo Fela

● Karen Harley, por Estou me Guardando para Quando o Carnaval Chegar

● Olivia Brenga, por BixaTravesty

 

MELHOR SOM

● Evandro Lima, Tomás Alem, Bernardo Uzeda, Rodrigo Noronha e Gustavo Loureiro, por Kardec

● Jorge Rezende, Miriam Biderman, Abc, Toco Cerqueira e Reilly Steele, por Turma da Mônica – Laços

● Laura Zimmerman, Waldir Xavier e Björn Wiese, por A Vida Invisível

● Marcel Costa, Alessandro Laroca, Eduardo Virmond, Armando Torres Jr., Abc e Renan Deodato, por Simonal

● Nicolas Hallet, Ricardo Cutz e Cyril Holtz, por Bacurau

 

MELHOR TRILHA SONORA

● Antonio Pinto, por O Juízo

● Benedikt Schiefer, Guilherme Garbato e Gustavo Garbato, por A Vida Invisível

● Linn Da Quebrada, por BixaTravesty

● Mateus Alves e Tomaz Alves, por Bacurau

● Wilson Simoninha e Max De Castro, por Simonal

 

Coringa (Warner Bros. Pictures)

MELHOR LONGA-METRAGEM INTERNACIONAL

● Cafarnaum (Capernaum) - Líbano / Ficção / Direção: Nadine Labaki. Distribuidor Brasileiro: Sony Pictures

Coringa (Joker) - EUA / Ficção / Direção: Todd Phillips. Distribuidor Brasileiro: Warner Bros Pictures

Dor e Glória (Dolor Y Gloria) - Espanha / Ficção / Direção: Pedro Almodóvar. Distribuidor Brasileiro: Universal Pictures

Era Uma Vez Em Hollywood (Once Upon a Time in Hollywood) - EUA / Ficção / Direção: Quentin Tarantino. Distribuidor Brasileiro: Sony Pictures

Parasita (Parasite) - Coreia do Sul / Ficção / Direção: Bong-Joon-ho. Distribuidor Brasileiro: Pandora Filmes

 

MELHOR LONGA-METRAGEM IBERO-AMERICANO

A Odisseia Dos Tontos (La Odisea de lós Giles) - Argentina e Espanha) / Ficção / Direção: Sebastián Borensztein. Distribuidor Brasileiro: Warner Bros. Pictures

● As Filhas Do Fogo (Las Hijas Del Fuego) - Argentina / Ficção / Direção: Albertina Carri. Distribuidor Brasileiro: Vitrine Filmes

● Família Submersa (Familia Sumergida) - Argentina e Brasil /Ficção / Direção: Maria Alché – Coprodução Brasileira: Bubbles Project e TV Zero – Distribuidor Brasileiro: Esfera Filmes

O Tradutor (Um traductor) - Cuba e Canadá / Ficção /. Direção: Rodrigo Barriuso e Sebastián Barriuso. Distribuidor Brasileiro: Galeria Distribuidora

● Vermelho Sol (Rojo)  - Argentina e Brasil / Ficção / Direção: Benjamin Naishtat – Coprodução Brasileira: Desvia Produções – Distribuidor Brasileiro: Vitrine Filmes

 

A Odisseia dos Tontos (Alfa Pictures)


MELHOR CURTA-METRAGEM ANIMAÇÃO

● Apneia, de Carol Sakura e Walkir Fernandes

● Céu Da Boca, de Amanda Treze

● Poética De Barro, de Giuliana Danza

● Ressurreição, de Otto Guerra

● Só Sei Que Foi Assim, de Giovanna Muzel

 

MELHOR CURTA-METRAGEM DOCUMENTÁRIO

● Amnestia, de Susanna Lira

● Extratos, de Sinai Sganzerla

● Fartura, de Yasmin Thayná

● Olhos D’água (TuãIngugu), de Daniela Thomas

● Viva Alfredinho!, de Roberto Berliner

 

MELHOR CURTA-METRAGEM FICÇÃO

● Alfazema, de Sabrina Fidalgo

● Angela, de Marília Nogueira

● Baile, de Cíntia Domit Bittar

● Rã, de Ana Flavia Cavalcanti e Julia Zakia

● Sem Asas, de Renata Martins

 

MELHOR SÉRIE ANIMAÇÃO TV PAGA/ OTT

● Bobolândia Monstrolândia – 1ª TEMPORADA (Nickelodeon e TV Cultura). Direção Geral: Ale McHaddo. Diretora: Michelle Gabriel. Produtora Brasileira Independente: 44 Toons

● Charlie, O Entrevistador De Coisas – 1ª TEMPORADA (Discovery Kids). Direção Geral: Celia Catunda e Kiko Mistrorigo. Produtora Brasileira Independente: Pinguim Content

● Lupita No Planeta De Gente Grande – 1ª TEMPORADA (TV Brasil e TV Cultura). Direção Geral: Estêvão Queiroga. Diretores: Estêvão Queiroga, Glaubert Oliveira e Humberto Rodrigues. Produtora Brasileira Independente: Petit Fabrik e Druzina Content

● Turma Da Mônica Jovem – 1ª TEMPORADA (Cartoon Network). Direção Geral: Mauricio de Sousa e Roger Keesse. Diretor: Marcelo de Moura. Produtora Brasileira Independente: Mauricio de Sousa Produções.

● Zuzubalândia – 1ª TEMPORADA (Cartoon Network, Boomerang, Tooncast América Latina). Direção Geral: Mariana Caltabiano. Produtora Brasileira Independente: Mariana Caltabiano Criações

 

Hebe - A Estrela do Brasil (Warner Bros. Pictures)


MELHOR SÉRIE DOCUMENTÁRIO TV PAGA/OTT

● #Ofuturoéfeminino – 1ª TEMPORADA (GNT). Direção Geral: Luiza de Moraes. Produtora Brasileira Independente: Base 1 Filmes.

● 1968 – O Despertar – 1ª TEMPORADA (Canal Curta). Direção Geral: Don Kent. Produtora Brasileira Independente: Grifa Filmes.

● Bandidos Na Tv – 1ª TEMPORADA (Netflix). Direção Geral: Alex Marengo. Diretores: Daniel Bogado e Suemay Oram. Produtora Brasileira Independente: Viva Filmes e Terra Vermelha.

● Diálogo Sobre O Cinema – 1ª TEMPORADA (Cine Brasil TV). Direção Geral: Carlos Gerbase. Produtora Brasileira Independente: Prana Filmes.

● Quebrando O Tabu – 2ª TEMPORADA (GNT). Direção Geral: Katia Lund e Guilherme Melles. Diretor: Pio Figueiroa. Produtora Brasileira Independente: Spray Filmes.

 

MELHOR SÉRIE FICÇÃO TV PAGA/ OTT

● Aruanas – 1ª TEMPORADA (Globoplay). Direção Geral: Estela Renner. Diretores: Estela Renner, Carlos Manga Jr, Bruno Safadi e Lucio Tavares. Produtora Brasileira Independente: Maria Farinha Filmes.

● Coisa Mais Linda – 1ª TEMPORADA (Netflix). Direção Geral: Caito Ortiz. Diretores: Caito Ortiz, Julia Rezende e Hugo Prata. Produtora Brasileira Independente: Prodigo Films.

● Detetives Do Prédio Azul (DPA) – 12ª TEMPORADA (Gloob). Direção Geral: Vivianne Jundi. Diretores: Michele Lavalle e Vinícius Reis. Produtora Brasileira Independente: Conspiração.

● Sessão De Terapia – 4ª TEMPORADA (Globoplay e GNT). Direção Geral: Selton Mello. Produtora Brasileira Independente: Moonshot Pictures.

● Sintonia – 1ª TEMPORADA (Netflix). Direção Geral: Kondzilla, Guilherme Quintella e Felipe Braga. Diretores: Kondzilla e Johnny Araújo. Produtora Brasileira Independente: Los Bragas.

 

Elis (Bravura Cinematográfica)


MELHOR SÉRIE FICÇÃO TV ABERTA

● Carcereiros – 2ª TEMPORADA (Globo). Direção Geral: José Eduardo Belmonte. Produtora Brasileira Independente: Gullane e Spray Filmes.

● Cine Holliúdy– 1ª TEMPORADA (Globo). Direção Geral: Patricia Pedrosa. Diretores: Halder Gomes e Renata Porto D’ave. Produtora Brasileira Independente: Glaz Entretenimento.

Elis – Viver É Melhor Que Sonhar – 1ª TEMPORADA (Globo). Direção Geral: Hugo Prata. Produtora Brasileira Independente: Bravura Cinematográfica.

● Segunda Chamada – 1ª TEMPORADA (Globo). Direção Geral: Joana Jabace. Diretores: Joana Jabace, João Gomez, Ricardo Spencer e Breno Moreira. Produtora Brasileira Independente: O2 Filmes.

Sob Pressão – 3ª TEMPORADA (Globo). Direção Geral: Andrucha Waddington. Diretora: Mini Kerti. Produtora Brasileira Independente: Conspiração.


Tags: #GPCinemaBrasileira2020, #cinema, #premiação, #cinemanacional, #Bacurau, #AVidaInvisível, #ficção, #drama, #comédia, #cinemanoescurinho 

Nenhum comentário:

Postar um comentário