domingo, 10 de janeiro de 2021

3ª Temporada de "Cobra Kai" não perde o pique e traz mais lutas e novas surpresas e revelações

Daniel LaRusso e Johnny Lawrence vivem momentos de crise, e tentam se reencontrar após o acidente com um dos alunos que encerrou a temporada passada (Fotos: Netflix/Divulgação)


Silvana Monteiro


A terceira temporada de "Cobra Kai" chegou à Netflix e já está no ranking dos títulos mais assistidos. A fase dois terminou com um fato trágico envolvendo os jovens alunos dos dojôs Miyagi e Cobra Kai. A terceira temporada vai muito além da resolução desse conflito e da definição do destino do campeão Miguel Diaz (Xolo Mariduena). 
 

A aposta em transições temporais revela fatos interessantes da vida pregressa dos protagonistas, não só aos telespectadores, mas também aos próprios personagens. Nesse aspecto, Daniel LaRusso/Daniel San (Ralph Macchio) se vê em crise e se joga numa busca profunda em suas raízes Miyagi. De volta ao passado, o sensei LaRusso pode descobrir que nem ele mesmo sabe tudo que achava saber. 
 

Enquanto isso, John Kreeze (Martin Kove) mergulha ainda mais em seu ódio, relembrando os motivos que o levaram a chegar ao dojô Cobra Kai. Por sua vez, Johnny Lawrence (William Zabka) faz definitivamente sua transição do mundo analógico para o digital e, por meio desse universo, vai ser possível conhecer mais sobre sua essência. Nesse ponto, o público vai poder experimentar momentos de leveza, quiçá românticos e até engraçados. 

 
O roteirista explorou bastante os lados de troglodita e de sensei dedicado de Johnny, o que pode garantir boas risadas. Sua relação com Miguel Diaz toma caminhos inusitados que podem fazer o público rir e chorar. Se durante as temporadas 1 e 2 (confira a crítica AQUI) a atuação dos jovens alunos já era algo surpreendente, agora fará uma diferença ainda maior.

 
 
Eles se tornam peças importantes em um jogo arriscado envolvendo Johnny, Daniel San e Kreeze. É o caso de Robby Keene, fillho de Johnny (Tanner Buchanan), o "moicano vermelho" Eli (Jacob Bertrand) e Samantha LaRusso (Mary Mouser), assim como vários outros lutadores.A falta da personagem Aisha Robinson (Nichole Brown) é uma surpresa negativa desta temporada. 
 
A pupila de Johnny Lawrence mostrou uma evolução espetacular nas duas primeiras temporadas, mas não teve a sorte de aplicar seus golpes nesta fase da série. Já Courtney Henggeler, que interpreta Amanda, esposa de LaRusso, ganhou mais espaço na trama. 
 

O telespectador pode se preparar pra ver muita pancadaria, dramas, pesadelos pessoais e novas histórias de antigos personagens da franquia Karatê Kid. Embora todos busquem suas soluções nas lutas e discussões para consertar os erros do passado, o presente mostra que não só o caratê está em risco, mas também a vida, a paz e a sanidade dos envolvidos.
 

Seria uma aliança a solução para salvar o caratê ou acabar com a guerra? Será possível a águia renascer das cinzas e conseguir levantar voo? Cerre os punhos, ou melhor, tente bater as asas. Alguns dojôs te esperam nesta ótima temporada.
 

 
 

Ficha técnica:
Criação, produção e direção:
Josh Heald, Jon Hurwitz, Hayden Schlossberg
Exibição: Netflix
Duração: média de 30 minutos por episódio (10 episódios)
Classificação: 14 anos
País: EUA
Gêneros: Ação, série de TV, drama, lutas marciais

Nenhum comentário:

Postar um comentário